Frei Jaime: o encanto da liberdade  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião09/08/2019 | 05h14Atualizada em 09/08/2019 | 05h14

Frei Jaime: o encanto da liberdade 

A cada amanhecer é necessário compreender o quão maravilhoso é o ato de viver e de encontrar um sentido para os dias 

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A sexta-feira se apresenta e é acolhida por todos nós. Que este amanhecer seja de muita luz e de um profundo convite à gratidão! Obrigado, Senhor, por este novo dia! Que possamos viver conforme a vossa vontade e sob a inspiração do vosso amor. Amém! Feliz sexta-feira de trabalho, estudo e compromissos! Que o final de semana seja intenso, pois é o dia dos pais! 

Liberdade é quando a gente descobre quais são as nossas prisões.” (Z. Magiezi). 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

A vida é a maior de todas descobertas. A cada amanhecer é necessário compreender o quão maravilhoso é o ato de viver e de encontrar um sentido para os dias. O dom da vida vem acompanhado pelo dom da liberdade. Necessariamente viver é uma experiência libertadora. Sem o possibilidade de fazer escolhas, a vida desconhece a plenitude. A todo instante é importante fazer opções e confirmar as direções, rumo à realização. O auge da liberdade se dá quando cada qual descobre quais são as suas prisões e visualiza onde estão suas correntes emocionais. 

Num mundo de tantas possibilidades e de infinitos horizontes, muitas pessoas acabam atrás das grades do vício, da dependência, da baixa estima, da timidez e da submissão. Em algumas situações quem cria a prisão é a própria pessoa, que se sente incapaz de investir na construção da autonomia. Por muito tempo, a liberdade tinha como conceito apenas a possibilidade de fazer o que era conveniente naquele momento. Liberdade é realizar o que é certo, o que faz bem, o que ajuda na edificação da felicidade. Quem descobre suas prisões passa a entender o real significado da liberdade. 

Como é triste ver tantas pessoas vivenciando outros tipos de grades, unicamente pela incapacidade de liberta-se de tudo o que diminui e deprime o ato de existir. Os bens materiais têm colocado muitas pessoas em prisões intransponíveis. Já não é mais a maior idade que torna alguém preparado para a liberdade. 

A experiência de sentir-se livre é um autêntico hino de louvor à grandiosidade de poder ocupar um espaço no universo. Ninguém deveria se acostumar com as limitações impostas pelos sistemas materiais e ideológicos. Onde está a vida, a possibilidade de ser livre ser faz necessária. É hora de libertar-se das diferentes prisões que sufocam o amor. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

 Leia também  
A visão do prefeito Daniel Guerra sobre a imprensa de Caxias antes e depois de ser "vidraça"
Guerra de sindicâncias deixa relação insustentável na Secretaria da Segurança de Caxias do Sul
Ex-candidato a prefeito de Caxias se desfilia da Rede
Chefe de Gabinete do prefeito Daniel Guerra recebe também como conselheiro da Codeca
Começa a remodelação do gabinete do prefeito de Caxias 
Prefeitura de Caxias anuncia mirante no Parque dos Macaquinhos, mas omite informações  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros