Frei Jaime: navegar em paz  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião07/08/2019 | 05h32Atualizada em 07/08/2019 | 05h32

Frei Jaime: navegar em paz 

O ser humano é convocado à `navegação¿ por diferentes cenários e ambientes

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

 Bom Dia! A quarta-feira chega de mansinho e traz a claridade de um novo dia... Como é bom poder recomeçar e dar conta dos compromissos... Estaremos em contato com muitas pessoas, neste dia... Que a paciência seja a companheira de todos os passos! Feliz quarta-feira! Vamos em frente! 

Você nunca navegará em paz pela vida, se continuar ancorado em recordações de um barco que já zarpou.” 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

A imensidão do mar encanta até aqueles que não têm facilidade de contemplar as maravilhas do universo. Em cada detalhe da natureza há uma inspiração e uma explicação. O ser humano é convocado à ‘navegação’ por diferentes cenários e ambientes. A vida se assemelha a um barco navegando em diferentes águas. Nem sempre o vento é favorável, muito menos as condições climáticas. 

Mesmo assim, é necessário ir em frente, administrando as adversidades do cotidiano e vibrando com os avanços e conquistas. Um sentimento acompanha todos os que navegam nos mares da vida: a saudade. Quem aprende a lidar com a saudade e com as lembranças está habilitado para serenar os sentimentos e provar o sabor inigualável da felicidade. Porém, a paz se fragiliza quando o pensamento está fixo num ontem que não pode ser modificado. Ninguém deveria ancorar no passado, nem lamentar as oportunidades que se foram. O hoje é muito interessante de ser vivido e celebrado. 

A paz nunca foi tão necessária como nesse tempo de tantas alternâncias e acréscimos. Quanto mais o mundo acelera e incrementa de diversas formas a velocidade, mais é urgente manter-se sereno e em paz. Se o cansaço bater e a vontade de ancorar o ‘barco’ da vida for insistente, é importante ter presente que não existe solidão num coração que ama fazer o bem. 

Todos os ventos são favoráveis quando a bondade perpassa a corrente sanguínea e faz o coração se emocionar diante de pequenos e grandes gestos de solidariedade. Que as belas recordações inspirem chegadas e partidas em diferentes portos, na imensidão de possibilidades que habita as profundezas do existir. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!     

 Leia também
Restaurado, monumento à Itália aguarda nova placa e cronograma de instalação em Caxias
Homem seminu furta ônibus do transporte coletivo, em Caxias
Justiça homologa afastamento de Osvaldo Voges de administração de metalúrgica

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros