Frei Jaime:  a relação humana é um aprendizado que merece atenção contínua - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião29/07/2019 | 05h55Atualizada em 29/07/2019 | 08h15

Frei Jaime:  a relação humana é um aprendizado que merece atenção contínua

Muitas pessoas estão no mundo, mas dentro de um espaço que impede qualquer invasão.

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! é sempre bom acolher o amanhecer de um novo dia e de uma nova semana... O ânimo e a disposição nos colocam a caminho... o importante é estar bem para fazer bem o que nos cabe, ao longo desta jornada... Depois de elevar o pensamento aos céus, é importante espantar a preguiça e seguir em frente.... Vamos lá! 

Algumas coisas que ouvimos, não merecíamos ouvir. Mas, às vezes, não vale a pena rebater. Aprendi que o tempo tem voz.” (Matheus Rocha).

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

 A relação humana é um aprendizado, que merece uma atenção contínua. Nem todos se importam com a convivência. Muitas pessoas estão no mundo, mas dentro de um espaço que impede qualquer invasão. O ideal existencial é estar lado a lado, numa inclusão sem fim, exercitando trocas e entrelaçando afetos. O individualismo pode levar à solidão. Porém, cedo ou tarde, a necessidade de um alguém mais próximo será sentida. 

O cotidiano é o lugar da excelência e, também, dos maiores embates. Em alguns momentos, certas palavras são proferidas sem necessidade ou com inadequada tonalidade. A maior parte dos comentários, em determinados ambientes, tecem superficialidades ou inverdades. A preocupação excessiva com o mundo dos outros não ajuda em nada para a própria felicidade. Esta é uma verdade que pode ser espontaneamente afirmada: algumas coisas que ouvimos, não mereceríamos ouvir. 

O silêncio sempre foi e sempre será um medicamento sem contraindicação. Não vale a pena rebater, principalmente quando se trata de pessoas que se auto definem como sabedoras de toda verdade. Mas o tempo tem voz. Lá adiante, quando a calmaria se fizer presente, o tempo fará uso da sua eloquente voz e dirá somente e puramente a verdade. 

A pouca habilidade para com as palavras pode abrir fendas e machucar corações repletos de boas intenções. Apesar de tudo, conservar a paz interior, longe da pressa de querer esclarecer interpretações errôneas, é uma dádiva, uma conquista que somente a maturidade é capaz de ofertar. 

Relativizar algumas palavras é uma forma de viver a serenidade. Afinal, a maior parte das palavras são edificantes, ao ponto de emocionar até os ouvidos mais distraídos. Viver é, de fato, um ato extraordinário. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!            

 Leia também
Veranópolis aparece entre as cidades gaúchas com alto risco de transmissão de dengue
Concessão do atual aeroporto de Caxias serviria para criar alternativa ao terminal de Porto Alegre
Segunda fase de concurso público de Garibaldi terá nova operação de blindagem do Ministério Público

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros