Gilmar Marcílio: real vida virtual - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião14/06/2019 | 07h00Atualizada em 14/06/2019 | 07h00

Gilmar Marcílio: real vida virtual

"Tudo o que me alimenta pode ser encontrado através dos sentidos"

Continuo acreditando que a melhor maneira de viver é aquela na qual posso estender o meu braço e alcançar o outro. Sentir o calor da pele. Tocar. Porém, por mais que eu resista a estar inserido no universo virtual, não há como ficar totalmente abstraído. Até porque os amigos, com suas onipresentes redes sociais e aplicativos, quase inviabilizam os contatos que desejamos manter com eles. Tudo o que interessa passa pela pequena tela luminosa. E o que não interessa também. Ao longo das últimas semanas, refleti profundamente sobre essa questão e resolvi capitular discretamente, sem abrir mão do que é importante para mim. Ninguém gosta de ser taxado de alienado, e para que isso não aconteça, flexibilizar o pensamento pode ser um bom caminho. Você não me verá postando algo que se refira à minha vida particular. Mantenho-me reservado e creio que o que acontece no âmbito doméstico nele deve permanecer. Quem aprecia divulgar onde está tomando um café ou o prato de comida que saboreia, que o faça. Não me inclino a isso. Declarações de amor e amizade só deveriam dizer respeito a quem as experimenta. Dispenso ter que angariar testemunhas para descobrir o valor de tudo o que me cerca. A arte, a filosofia e as boas conversas cumprem perfeitamente este papel.

Leia mais
Gilmar Marcílio: aprenda a esquecer
Gilmar Marcílio: rei morto, rei posto

Como permanecer fiel ao que postulo como verdadeiro e, ao mesmo tempo, colocar um pé nessa nova realidade? Contratando uma profissional da área midiática. Foi o que fiz. Resolvi dividir com quem aprecia minhas reflexões, breves falas semanais em formato de vídeo, gravados na minha chácara. É aqui, neste espaço de serenidade, que me sinto bem. Por meio da passagem das estações, poderemos viajar juntos. Todo sábado você me encontrará no canal do Youtube discorrendo sobre algum assunto que me parece relevante. Basta acessar “Feliz Assim”, por Gilmar Marcílio. Lá, traduzo de maneira concisa o que quero para os meus dias: simplicidade e coerência entre o pensamento e a ação. Além disso, postarei, às sextas-feiras, minhas crônicas no Facebook. Basta que você acesse o endereço https://www.facebook.com/gilmarmarcilioescritor. Ao longo dos próximos dias, outros textos publicados em anos anteriores serão disponibilizados. Por fim, no Instagram também apresentarei frases avulsas e fragmentos de crônicas, hospedadas aqui: https://www.instagram.com/gilmarmarcilio/

Esse novo desafio tem como razão primeira e última possibilitar às pessoas um acesso maior à minha produção literária. As manhãs, minha parte preferida do dia, continuarão tranquilas: longas caminhadas, meditação, jardinagem e preparação do almoço. E muitas leituras. Em termos práticos, quase nada vai mudar. Meu desejo é continuar criando e falando para os que simpatizam com meu modo de ser e pensar. Se isso resultar numa expansão numérica de leitores, meu intento terá sido alcançado.

Tudo o que me alimenta pode ser encontrado através dos sentidos. Não pretendo adicionar nada ao que me parece plenamente satisfatório. Saber viver bem ainda é meu maior propósito.

Leia também
Não foi ao Circo Fantástico que está em Caxias? Atração prorrogou a estadia. Confira ingressos
Grife Rafaela Tomazzoni busca inspiração em Clarice Lispector
Galeria Arte Quadros, em Caxias do Sul, recebe exposição do artista plástico Marcelo Hübner
Exposição "Extinção", do artista Tomas Barth, abre nesta sexta para visitação em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros