Nivaldo Pereira: consumismo erebelião - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião17/05/2019 | 13h00Atualizada em 17/05/2019 | 13h00

Nivaldo Pereira: consumismo erebelião

Esse discurso de que o que mais importa é fazer a economia crescer, com vendas e vendas, é um tiro no pé

Nivaldo Pereira: consumismo erebelião Luan Zuchi/
Foto: Luan Zuchi
Nivaldo Pereira
Nivaldo Pereira

nivaldope@uol.com.br

Ainda com o Sol em Touro, e sua vibração em recursos e valores, quero comentar um aspecto crítico do sistema de produção capitalista que deve ficar bastante evidente, nos próximos sete anos, com a passagem do futurista Urano por esse signo. Trata-se da chamada "obsolescência programada". É uma expressão feia para uma estratégia mercadológica também feia: a de produzir coisas com prazo de duração propositalmente curto, somente para que sejam logo substituídas.

Estou vivendo isso com meu telefone celular, comprado há pouco mais de dois anos, e que já dá claros sinais de esgotamento. Puxa, senhor Mercado, só dois anos de vida útil? Não é muito pouco para um produto tão caro? Custa o senhor lucrar um tantinho menos e pensar na finitude dos recursos do planeta e na enorme quantidade de lixo eletrônico produzida? Até onde o senhor pensa que vai com tanta usura, ignorando a prática da sustentabilidade? O senhor é perverso, sabia? Esse discurso de que o que mais importa é fazer a economia crescer, com vendas e vendas, é um tiro no pé. Ou o senhor pensa que pode comprar outro planeta para seguir produzindo?

Leia mais
Nivaldo Pereira: o valor das mães
Nivaldo Pereira: perfume musical

Urano é o astro regente da tecnologia. Nos últimos sete anos, quando de sua passagem pelo impulsivo Áries, houve um crescimento acelerado das possibilidades de comunicação e conexão. Que farra! No Brasil, há mais celulares em atividade do que o número total de habitantes! Agora, já em Touro, signo fixo de terra, Urano pode acentuar o impacto disso tudo no ambiente natural e mesmo nos bolsos. A fatura está chegando...

O sincrônico trânsito de Plutão por Capricórnio, outro signo terrestre, reforça a necessidade de transformação de um modelo de produção predatório e de um tipo de governo subserviente às regras do mercado. Claro que tal sistema não vai entregar os pontos facilmente. E adivinhem quem vai pagar a conta das prováveis crises.

Sendo assim, o espírito uraniano de rebelião nos inspira a buscar saídas alternativas. Começo me recusando a comprar um celular novo agora. Precisa vir de nós algum limite para essa loucura consumista.

Leia também
Empresa de Caxias diz que pode investir R$ 1 milhão na cultura desde que lei estadual seja alterada
Em Bento, secretária estadual da Cultura anuncia lançamento de  prêmio no valor de R$ 200 mil
Saiba por que a empresa Plantiê, da Serra, é a mais sustentável do Brasil

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros