Frei Jaime: o silêncio dispensa máscaras e não se dá bem com desculpas - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião14/05/2019 | 06h30Atualizada em 14/05/2019 | 06h30

Frei Jaime: o silêncio dispensa máscaras e não se dá bem com desculpas

As ferramentas e meios, que ajudam a estabelecer a conexão humana, estão cada vez mais aperfeiçoados

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A claridade espanta o sono... é hora de recomeçar... Muitos deixam o mau humor tomar conta... eu escolho acordar bem, elevando o pensamento aos céus... A missa conventual, todas as manhãs, me deixa revigorado... Feliz de quem não esquece de rezar! Vamos que vamos! 

"Nem todos podem conversar com o silêncio: ele é sincero demais." 

O diálogo é uma forma preciosa de consolidar entendimentos e eliminar as distâncias que o cotidiano, por vezes, proporciona. As ferramentas e meios, que ajudam a estabelecer a conexão humana, estão cada vez mais aperfeiçoados. A tecnologia desconhece limites, mesmo não sabendo quase nada de afetividade. O movimento de humanização não cresce na mesma proporção que as invenções técnicas. Não são polos antagônicos, mas necessitam de harmonização. A inteligência artificial poderá atingir proporções altíssimas, mas os humanos, por sua vez,  podem e devem surpreender, através das emoções e do encantamento. 

Leia mais
Frei Jaime: antes de curar alguém 

Os sistemas e as ideologias têm dificuldade de entender as profundezas do ser, por isso sabem ofertar unicamente o que é inerente ao ter. Algumas coisas são necessárias, mas ninguém consegue se equilibrar se a alma permanece vazia. Dentro desse contexto, é possível perceber que o silêncio vem ganhando proporções incríveis: mais uns dias e aqueles que não souberem reservar intervalos para o silêncio não darão conta do ato de viver e de conviver. O silêncio é muito sincero, ao ponto de ser eloquente. 

Por isso, nem todos conseguem conversar com o silêncio, isto é, dialogar consigo mesmo, tendo como parâmetro a verdade. O silêncio dispensa máscaras, não se dá bem com desculpas e nem aceita excessivas explicações. Quem consegue se aquietar, percebe a vida a partir da transparência. A melhor etapa da passagem por este mundo é quando bate a saudade do silêncio. Como é harmoniosa e elegante a vida de quem sabe a hora de falar e o momento mais adequado de calar. Viver é uma arte rara. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

Leia também
Previsão do tempo: Serra pode ter temporais na tarde desta quinta-feira

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros