Filme italiano "A Garota na Névoa" estreia em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Cinema 30/05/2019 | 10h00Atualizada em 30/05/2019 | 10h00

Filme italiano "A Garota na Névoa" estreia em Caxias

Filme fica em cartaz na sala Ulysses Geremia até este domingo

Filme italiano "A Garota na Névoa" estreia em Caxias Mares Filmes/Divulgação
Toni Servillo vive um inspetor de polícia Foto: Mares Filmes / Divulgação

Não haveria período mais adequado para o longa italiano A Garota na Névoa estrear em Caxias do que num outono de chuva, cerração e neblina constantes. Um dos personagens mais tradicionais do frio serrano, a famosa “fog” ganha ares sinistros na tela da Sala de Cinema Ulysses Geremia. Na obra dirigida pelo estreante Donato Carrisi, a névoa serve para conceder o clima de incerteza e suspense que embala a história do desaparecimento de uma adolescente em Avechot, pequena cidade dos alpes italianos. 

O filme abre diretamente com a cena que dá origem à trama: a menina Anna Lou saindo de casa em meio a uma forte névoa que embaça a vista do espectador e valoriza uma bela fotografia cheia de luzes e sombras – boa surpresa da produção, aliás. Logo, a imagem corta para um passeio “aéreo” por uma cidade visivelmente construída em maquete. O recurso é utilizado pelo diretor diversas vezes durante o filme, sugerindo um caráter de falsidade velada à cidade. É como se a maquete alertasse o espectador de que os habitantes de Avechot se movimentam de forma sempre premeditada, movidos por interesses próprios.       

Carrisi, que além de dirigir também roteirizou o longa, constrói um mosaico com diversos personagens, o que acaba propositalmente confundindo a cabeça do espectador na busca por um culpado pelo sumiço de Anna Lou. É como se houvesse uma névoa constante sobre os fatos. O primeiro personagem a surgir é um psiquiatra, que recebe um telefonema no meio da noite e corre para atender o inspetor de polícia responsável pela investigação do caso. A conversa da dupla, sob o ponto de vista principal do inspetor (na pele do experiente ator Toni Servillo), é o fio condutor da história. Outros personagens relacionados à adolescente desaparecida (os pais, o admirador, o professor, a jornalista que já acompanhou casos semelhantes) vão surgindo a medida que o inspetor revela detalhes da investigação. Desses, o que ganha mais destaque é o professor Loris, acusado de ter raptado a menina depois que seu carro aparece num vídeo da menina. Ele é importante na história, mas o filme perde um pouco de tempo narrando situações domésticas, e sem importância alguma, protagonizadas por sua família.  

O clima de suspense clássico é garantido por movimentos de câmera lentos e muitos closes. Como pano de fundo, o filme utiliza uma discussão interessante sobre o papel da imprensa e o sensacionalismo desenfreado que toma conta de coberturas sobre esse tipo de crime. No fundo, tanto os personagens da imprensa como o próprio inspetor de polícia que os abastece com informações (nem sempre verídicas) são movidos pelo ego. A frase “o pecado mais burro do Diabo é a vaidade”, repetida mais de uma vez no longa, reforça essa mensagem. Mas se a discussão filosófica não motivar o leitor à ida ao cinema,  vale mais uma tentativa curiosa: o longa tem Beth Carvalho na trilha, embalando cena supermacabra. 

Programe-se
:: O quê: suspense italiano A Garota na Névoa, de Donato Carrisi.
:: Quando: estreia nesta quinta (30) em fica em cartaz até este domingo (2), com sessões sempre às 19h30min.
:: Onde: Sala de Cinema Ulysses Geremia, no Centro de Cultura Ordovás (Rua Luiz Antunes, 312).Quanto: R$ 10 e R$ 5 (estudantes, beneficiários ID Jovem, idosos e servidores municipais).
:: Duração: 127 minutos.
:: Indicação: 14 anos.

Leia também:
UCS Cinema prevê retomada das atividades em agosto
Agenda: escritora caxiense Helô Bacichette lança "Depois do Começo" neste sábado, no Zarabatana Café
Encontro Fora da Caixa vai reunir diferentes manifestações artísticas em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros