Apostando na interação com o público, Capital Inicial desfila hits em show na Festa da Uva - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Música10/03/2019 | 04h14Atualizada em 10/03/2019 | 04h16

Apostando na interação com o público, Capital Inicial desfila hits em show na Festa da Uva

Banda liderada por Dinho Ouro Preto foi atração na noite deste sábado

Apostando na interação com o público, Capital Inicial desfila hits em show na Festa da Uva Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

“Dias de verão e noites de inverno”. Bastou o primeiro verso de Depois da Meia Noite ecoar pelos Pavilhões da Festa da Uva, nos primeiros minutos da madrugada deste domingo (10), para o público ir ao delírio. Com mais de 30 anos de palco, a banda brasiliense Capital Inicial se confunde com a própria história do rock brasileiro.

Leia mais:
Guri de Uruguaiana, Thomas Machado e Galinha Pintadinha animam último dia de Festa da Uva 

Boa parte desse sucesso se deve aos hits consagrados no rádio nos anos 1980 e 1990 — como Independência, À Sua Maneira e Natasha. Outro fator, no entanto, colabora para a trajetória duradoura dos criadores da contundente Que País É Esse: o inegável carisma de seus integrantes junto ao público.

Nesse quesito, Dinho Ouro Preto resume a sinergia entre a banda e sua animada legião de fãs. Aos 54 anos, o vocalista esbanja simpatia — seja com a imprensa, como na coletiva concedida minutos antes de subir ao palco, ou com o público que entoou a plenos pulmões o setlist com os clássicos de diferentes períodos.

— Todos os shows que fizemos em Caxias foram bons, foram intensos. A gente sempre foi bem recebido por aqui. Eu tenho impressão que em Caxias nós estamos em casa — declarou na entrevista antes da apresentação.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/03/2019)Show de Jota Quest e Capital Inicial nos Pavilhões da Festa da Uva. Na foto,  Joice e Jocemar Arenhardt. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

No palco, as declarações de amor por Caxias do Sul continuaram, o que também serviu para animar o público. Com tamanha interatividade, não é de se espantar que o carinho da plateia venha na mesma proporção. A professora Joice Arenhardt, 36 anos, se deslocou de Vale Real especialmente para curtir os sucessos da banda. Ao lado do companheiro, o metalúrgico Jocemar Arenhardt, 41, afirmou que Capital Inicial é uma parte da sua vida:

— Eu escuto desde a minha juventude. Gosto de todas as músicas. E como é o primeiro show deles que estamos assistindo, a felicidade é grande — constatou.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (10/03/2019)Show de Jota Quest e Capital Inicial nos Pavilhões da Festa da Uva. Na foto, Maria Letícia Dalberto. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A estudante caxiense Maria Letícia Dalberto, 19, também não escondeu o sorriso ao comentar sua relação com o grupo. Para ela, as músicas de Dinho Ouro Preto, Fê Lemos (bateria), Flávio Lemos (baixo) e Yves Passarell (guitarra) são uma ponte para Renato Russo, outra grande paixão:  

— Eu sou uma grande fã do Legião Urbana. Por isso eu digo que Capital me deixa mais perto do meu outro ídolo. Tanto é que as duas bandas foram formadas a partir da separação do Aborto Elétrico. Eu esperei anos por esse momento. Hoje é o grande dia — comemorou a jovem.

Veja a galeria de fotos do show:

Leia também:
Festa Locassa abre espaço para as mulheres na Level Cult
Conheça o projeto que tornou Antônio Prado referência em reciclagem
Carreira, emagrecimento, finanças: saiba como o coaching pode te ajudar

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros