Além de hits da carreira, Fernando e Sorocaba desfilaram covers diversificados na Festa da Uva - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Show03/03/2019 | 04h49Atualizada em 03/03/2019 | 14h24

Além de hits da carreira, Fernando e Sorocaba desfilaram covers diversificados na Festa da Uva

Dupla foi atração nos Pavilhões na noite de sábado 

Além de hits da carreira, Fernando e Sorocaba desfilaram covers diversificados na Festa da Uva Antonio Valiente/Agencia RBS
Funk, forró, rock, música gaúcha e eletrônica fizeram parte do repertório da dupla Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Fernando e Sorocaba estão comemorando 10 anos de trajetória na música, tempo suficiente para terem se tornado uma das principais duplas sertanejas do país, e olha que a concorrência não é pouca. Os músicos  colecionam vários hits, que fizeram questão de desfilar no palco dos pavilhões da Festa da Uva, na noite de sábado. Mas além de entreter o público com faixas autorais, Fernando e Sorocaba também conduzem seu show como um espetáculo dos mais ecléticos possíveis, com grande parte do repertório dedicada a homenagear clássicos de gêneros como rock, forró, funk, sertanejo raiz e até música gaúcha e eletrônica. Depois de uma apresentação quase intimista de Amado Batista, a dupla sertaneja revelou preferência por um estilo mais desprendido, onde toda e qualquer canção de sucesso é bem-vinda.

Leia mais:
Amado Batista levou romantismo aos pavilhões da Festa da Uva
Atração da Festa da Uva neste domingo, Mano Lima também tem descendência italiana
Com talento e carisma, Vitor Kley encanta fãs em show na Festa da Uva
Sertanejo de Thaeme e Thiago agita o público na Festa da Uva 

A apresentação em Caxias foi uma das últimas com cenário de palco da turnê Sou do Interior. Com pirotecnias, efeitos com fogo e telões de encher os olhos, o show traz um formato muito dinâmico, com diversos momentos diferentes para entreter o público do início ao fim. Além dos hits da carreira — como Terapinga, Paga Pau, Bom Rapaz, Da Cor do Pecado e Madri — a dupla faz questão de passar por covers dos mais diferentes estilos, alguns até mesmo inusitados, como as roqueiras Papo Reto (Charlie Brown Jr), Have You Ever Seen The Rain? (Creedence), Use Somedy (Kings of Leon) ou a eletrônica Hear Me Now (Alok, Bruno Martini e Zeeba). 

Nesses passeios por diferentes estilos ainda sobrou muita homenagem, como aos sucessos do sertanejos raiz que todo mundo sabe cantar, caso de Ainda Ontem Chorei de Saudade (João Mineiro e Marciano), Estrada da Vida (Milionário e José Rico) ou Fio de Cabelo (imortalizada por Chiotãozinho & Xororó). Espertamente ligada no bairrismo dos gaúchos, a dupla também lembrou de sucessos tradicionalistas, como Querência Amada, Não Chora China Véia e É Disso que o Velho Gosta. Sobrou até para os hits mais recentes, como Jênifer, de Gabriel Diniz, e Ô Sol, do estreante Vitor Kley, que por acaso agitou a Festa da Uva na noite anterior.

Cheia de interação com o público — incluindo selfies tiradas com os celulares que vinham da plateia e até a presença de uma fã mirim no palco —, a apresentação empolgou do início ao fim. Uma das últimas canções da noite, Bala de Prata foi o primeiro sucesso da dupla, o que fez Sorocaba refletir sobre a história da dupla no palco.

— Sempre acreditem nos sonhos de vocês. É luta, batalha, foco e Deus em primeiro lugar — disse. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (02/03/2019)Show de Amado Batista e Fernando e Sorocaba nos pavilhões da Festa da Uva. Na foto, Cátia e Júnior Soldatelli, com o pequeno fã Eduardo, de seis anos. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Fãs da música e do estilo

Na fila do camarim de Fernando e Sorocaba, uma família aguardava cheia de expectativa para encontrar os ídolos pela primeira vez. Cátia Soldatelli, 35 anos, Junior Soldatelli, 35, e Eduardo, de apenas seis (acima), curtem as músicas da dupla há bastante tempo. Na verdade, a maior fã é mesmo Cátia, que acabou transmitindo a paixão também ao filho. O garoto, aliás, elegeu Terapinga como sua canção preferida.

— Eu escuto desde 2008. Todas as músicas fazem parte da nossa vida — conta Cátia. 

Já na plateia do show, o visual de Claudecir Cardoso (abaixo), 40 anos, chamava atenção por conta de um imponente chapéu. À reportagem, ele exibiu o acessório com orgulho, fazendo questão de mostrar o nome de Fernando e Sorocaba grafado no interior da peça:

— Eu gosto de todas músicas, mas também compro muitas peças no site deles. Além do chapéu, tem as botas e o essa fivela que comprei de lá — exibiu o fã, referindo-se à grife capitaneada pela dupla.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (02/03/2019)Show de Amado Batista e Fernando e Sorocaba nos pavilhões da Festa da Uva. Na foto, Claudecir Cardoso e Elisete da Silva. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Carnaval com uva

Fernando e Sorocaba ficaram surpresos com a coincidência de Caxias do Sul celebrar suas raízes italianas (na Festa da Uva) justamente no período em que o resto do país está todo comemorando o Carnaval.

— O Rio Grande do Sul é um dos Estados que mais sustenta suas tradições e sua cultura. A gente tem que respeitar e tirar o chapéu sempre — disse Sorocaba, em entrevista ao Pioneiro nos bastidores do show.

A dupla contou ainda que veio de Chapecó de ônibus e curtiu a paisagem dos parreirais de uva. Inclusive, os dois pararam em Bento Gonçalves para comprar alguns produtos.

— Viemos parando no caminho, e comprando uva — disse Fernando. 

Veja a galeria de fotos do show:

Leia também:
De bicicletas a moedas antigas: conheça colecionadores de Caxias do Sul e região
Folia consciente: veja como você pode curtir o carnaval de maneira sustentável
Saiba por que o glitter é o vilão do carnaval e como curtir a folia sem prejudicar o meio ambiente
Confira como preparar glitter biodegradável para cair na folia sem culpa
Nivaldo Pereira: revelações piscianas 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros