Saiba como estimular o desenvolvimento das crianças durante as férias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Brincadeira de Criança04/01/2019 | 13h45Atualizada em 04/01/2019 | 15h19

Saiba como estimular o desenvolvimento das crianças durante as férias

Confira 10 atividades para incentivar as habilidades motoras e cognitivas dos pequenos

Saiba como estimular o desenvolvimento das crianças durante as férias Regina Lain/Divulgação
Atividades de encaixar e montar trabalham a coordenação motora fina, a percepção e o raciocínio lógico Foto: Regina Lain / Divulgação

Incentivar o desenvolvimento infantil desde cedo é a chave para criar adultos mais felizes, criativos e conscientes. Mas, engana-se quem pensa que o estímulo das habilidades motoras e cognitivas ocorre apenas durante o período escolar: tanto nas férias quanto no dia a dia os pais podem encorajar a criança por meio de jogos, exercícios e brincadeiras. A pesquisadora na área da educação e diretora da Escola Infantil Cataventura, de Caxias do Sul, Laina Brambatti, afirma que tudo aquilo que a criança faz desde o momento que acorda até a hora em que se deita é uma experiência significativa: 

_ Todas as atividades cotidianas são um estímulo para ela. Tudo que é lúdico pode promover uma aprendizagem importante, como o momento do banho, que pode ser educativo e divertido ao mesmo tempo.

Para estimular os pequenos, a terapeuta ocupacional Karine Poltronieri sugere, entre outras atividades, brincadeiras de montar, jogos de tabuleiro, momentos ao ar livre e em família, que desenvolvam as habilidades sociais. Sobre os dispositivos eletrônicos, Laina e Karine são categóricas: é preciso moderação.

_ Ao deixar a criança apenas conectada a esses dispositivos, principalmente em frente à televisão, ela vai deixar de desenvolver toda uma gama de outras habilidades_ explica a terapeuta.   

Abaixo, você confere uma lista com dez passatempos que colaboram para o desenvolvimento infantil.

10 ATIVIDADES INSTIGANTES

  • Brincar de massinha: indicada para crianças entre 2 e 5 anos, a brincadeira estimula a imaginação, o tato e trabalha a coordenação motora fina, que dá a capacidade de usar os pequenos músculos em movimentos delicados como escrever, pintar e desenhar. 
  • Brincar de construção: para trabalhar a coordenação motora fina, a percepção, o raciocínio lógico e a associação, brincadeiras que envolvem blocos de montagem são ótimas. Além disso, as formas, tamanhos e cores colaboram para o desenvolvimento cognitivo. A faixa etária para essa atividade é partir dos 2 anos.
  • Montar quebra-cabeça: jogo indicado para crianças a partir dos 3 ou 4 anos, a montagem de um quebra-cabeça é ótima para o desenvolvimento da coordenação visual e motora.
  • Brincar ao ar livre: estar em contato com a natureza é importante, pois reduz o tempo destinado à televisão e aos dispositivos eletrônicos. Para tornar tudo ainda mais divertido, reúna algumas crianças e desenvolva brincadeiras em grupo, como esconde-esconde, pega-pega, morto-vivo e estátua. Os benefícios dessas atividades são diversos e vão desde o treinamento das habilidades sociais até a percepção espacial, visual e auditiva.
  • Brincar de pintar: ótima para os dias mais quentes, essa atividade estimula o tato, a visão, a coordenação motora e, claro, a criatividade. Deixe a criança pintar com as mãos, com os pés e misturar as cores. 
  • Jogo da memória: é um excelente exercício para desenvolver a memória, concentração e raciocínio lógico das crianças. A brincadeira é indicada para os maiores de 4 anos.
  • Adivinhar o que é: coloque diferentes objetos como gelatina, areia, lama, gelo, água, farinha, borra de café e frutas em vasilhas e vende a criança. A partir do tato e do olfato, incentive-a a descobrir o que está tocando ou cheirando. A atividade é boa para trabalhar integração sensorial.
  • Pular corda: a atividade exige coordenação motora tanto dos braços quanto das pernas. O exercício estimula a psicomotricidade, uma vez que é necessária uma movimentação constante dos músculos. Outro benefício da brincadeira é o trabalho do equilíbrio, dos reflexos e da visão especial. 
  • Cozinhar: o preparo de receitas pode ser lúdico e divertido. Sempre com a supervisão de um adulto, incentive a criança a ajudar na preparação de receitas simples como bolos, cupcakes ou biscoitos. Essa atividade estimula a criatividade e a noção de quantidade.
  • Jogos de tabuleiro: colaboram para o desenvolvimento do raciocínio lógico, da estratégia e sociabilidade.

Leia também:  
Gilmar Marcílio: êxtase ou serenidade?
Agenda: Os Paralamas do Sucesso são atração em Canela, no sábado


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros