Casa do Caramujo oferece oficinas de ilustração e cerâmica, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Arte03/12/2018 | 09h52Atualizada em 03/12/2018 | 09h52

Casa do Caramujo oferece oficinas de ilustração e cerâmica, em Caxias

Novo espaço cultural é capitaneado pelas artistas Adriana Antunes e Ana Júlia Poletto

Casa do Caramujo oferece oficinas de ilustração e cerâmica, em Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

“Prezo insetos mais que aviões / Prezo a velocidade das tartarugas mais que a dos mísseis”. O poeta Manoel de Barros (1916-2014) justificou em versos o valor das desimportâncias, conceito que inspira a Casa do Caramujo, espaço cultural que inaugurou recentemente em Caxias. Idealizado pela ceramista Ana Júlia Poletto e pela escritora Adriana Antunes, o local é uma mescla de atelier de cerâmica com ponto de encontro para oficinas, exposições e até mesmo uma roda de chimarrão.

— Sabe aqueles filós que nossas avós faziam? Acho que isso se perdeu nos últimos anos. Por isso a Casa do Caramujo vai trabalhar especificamente a questão das desimportâncias e a estética do imperfeito, que engloba tudo aquilo que foge da padronização, seja na cerâmica, na ilustração ou nos bordados — ressalta Adriana, que trabalha na concepção do atelier com Ana Júlia há mais de dois anos.

Instalada numa aconchegante pipa no bairro Nossa Senhora da Saúde, a Casa do Caramujo oferecerá oficinas de ilustração, cerâmica e artesanato para crianças e adultos. A ideia é trabalhar com a leveza típica do artesanato, mas sem recorrer ao peso das regras e da busca pela perfeição: 

— No atelier, a pessoa vai trabalhar com o próprio conhecimento, com a própria poesia interna. A pessoa não virá aprender, mas para se autodescobrir e produzir a partir do seu interior. Precisamos ter interesse de encontrar o próprio ritmo, assim como os caramujos — reforça a escritora.

Adeptas da filosofia da verdilência, um neologismo que une consciência ambiental (verde) à importância da desaceleração da rotina (lento), a dupla também promoverá encontros de imersão aos finais de semana. As chamadas oficinas-vivência trabalharão o diálogo entre reflexão e técnica artística.

— São encontros que incluirão o conceito de vivência. Além de trabalhar o conteúdo, seja cerâmica, ilustração ou bordado, a pessoa entrará em contato consigo mesma. É deixar que as mãos sujam de argila mostrem que é possível outro modo de viver, menos acelerado — completa Ana Júlia.

Casa do Caramujo
:: Endereço:
Rua Oswaldo Dias, 67, bairro Nossa Senhora da Saúde, em Caxias do Sul.
:: Funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 12h e das 14h às 19h.
:: Contato: pelo telefone (54) 98138-7872 e pelo instagram @caramujocasa.

Oficinas regulares
:: Segundas, das 14h às 17h:
cerâmica para adultos, com Ana Júlia Poletto.
:: Terças, das 9h às 12h: ilustração para crianças, com Adriana Antunes.  
:: Terças, das 19h às 22h: cerâmica para adultos, com Ana Júlia Poletto.
:: Quartas, das 14h às 16h45min: cerâmica para crianças, com Adriana Antunes.
:: Quintas, das 19h às 22h: ilustração para adultos, com Adriana Antunes.

Oficina-vivência
:: 15 de dezembro (sábado), das 14h às 18h:
oficina do caramujo, com técnicas de iniciação à arte da cerâmica.

Leia também:
Adesão ao programa Famílias Acolhedoras é tímida em Caxias do Sul
Agenda: grupo Vocal Sem Batuta lança CD "Sambas e Bossas", no sábado
3por4: Músico serrano Sidnei de Oliveira lança disco "Utopia"

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros