Frei Jaime: curando corações - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Opinião15/11/2018 | 05h00Atualizada em 15/11/2018 | 05h00

Frei Jaime: curando corações

A afetividade faz parte do elenco de necessidades do ser humano

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O feriado chegou... alguns em movimento (viagem), outros mais calmos... A data é inspiradora: nosso Brasil continua necessitando de outras 'proclamações', principalmente no campo da ética... acreditemos e rezemos! Bom feriado... 

"Abraçar é o ato de pegar no colo o coração de alguém, com a intenção de curar."

Leia também
Frei Jaime: um ato de coragem
Frei Jaime: os caminhos da simplicidade

A afetividade faz parte do elenco de necessidades do ser humano. Até pouco tempo atrás, as pessoas eram mais contidas, a timidez deixava muitos com a pele do rosto avermelhada, as palavras não eram espontâneas. É impressionante como houve uma mudança acentuada, nos últimos anos: os abraços são mais frequentes, as palavras expressam carinho, o amor passou a ocupar seu devido lugar no cotidiano. É bem verdade que as dores também aumentaram. Quando a vida era mais pacata, de certa forma reservada e não havia o universo das redes sociais, a expressão de sentimentos ficava restrita.

O mundo das comunicações, com suas facilidades e riscos, impactou culturalmente: as pessoas estão mais livres e mais expostas. Entre as muitas manifestações de afeto, o abraço parece resumir o que existe de mais profundo e íntimo. Quantas curas acontecem num simples e sincero abraço. Abraçar ou ser abraçado é aproximar corações, tendo como compasso o amor. A rispidez no tratamento diário tem aberto muitas feridas, machucado muitos corações, comprometido muitos sonhos. Por outro lado, não convém deixar no esquecimento que existem abraços interesseiros, elogios sem conteúdo, contatos movidos unicamente pela necessidade. 

Muitas das decepções têm como causa a falta de sinceridade e transparência. Sentimento verdadeiro não aceita invenção ou mera representação. Se, ao longo das horas de um dia, todos fossem capazes de pegar no colo o coração da outra pessoa, não existiria tantas mágoas, ressentimentos e dores da alma. Tem filhos distantes do coração dos pais, alguns netos desconhecem o coração dos avós, muitas crianças não conseguem colocar o próprio coração no colo de alguém que as proteja. Faz tempo que você não pega no seu colo o coração de alguém? Não espere muito tempo para fazer algo tão encantador. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!    

Leia também
3por4: Veja as atrações do Fórum Estadual de Economia Criativa, que será realizado em Caxias
Agenda: mostra "Triângulo Atlântico" segue aberta para visitação, em Caxias
3por4: Caxias recebe nova edição do projeto Música nas Paradas  Mais de 25 shows agitam o 2º São Chico Beatle Weekend, de quinta-feira a domingo 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros