Tchê Festival nasce para se incorporar ao calendário de eventos de boa música em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Música19/10/2018 | 08h00Atualizada em 19/10/2018 | 08h00

Tchê Festival nasce para se incorporar ao calendário de eventos de boa música em Caxias do Sul

Primeira edição será neste sábado, com shows da Grandfúria e de Mauro Bonamino Grupo

Tchê Festival nasce para se incorporar ao calendário de eventos de boa música em Caxias do Sul Gonza Fotos/Divulgação
Mauro Bonamino Grupo, de Corrientes, na Argentina Foto: Gonza Fotos / Divulgação

O rock com influências regionais da banda Grandfúria e o chamamé jazzístico do Mauro Bonamino Grupo, da Argentina, são os ingredientes que farão a mistura do primeiro Tchê Festival (com a pronúncia em português mesmo), que ocorre amanhã no Teatro Pedro Parenti, em Caxias. Iniciativa do quarteto caxiense Yangos para promover a música latina, o evento é uma palhinha do que virá no ano que vem, quando devem ser realizadas entre quatro e cinco edições, apostando sempre na mistura de ritmos. A intenção é promover uma fusão não apenas no palco, mas também na plateia.

– Principalmente nos últimos três anos, a Yangos tem tocado em festivais e casas dos mais diversos estilos: festival de blues, hippie, de chamamé, casas de jazz, de choro, CTGs. E a recepção é sempre muito boa, o que tem muito a ver com a mistura que marca o nosso jeito de tocar. O Tchê Festival surge com essa proposta de trazer para Caxias bandas de diferentes vertentes musicais, incentivando a fusão também entre os públicos – explica o tecladista da Yangos, César Casara. 

Casara acrescenta que serão realizadas edições com este formato de duas bandas, uma local e outra de fora, e outra edição maior, com diversas atrações:

– Queremos que seja um festival gaúcho, mas que se torne uma referência para o público de fora. Por isso o nome que marca esse localismo.

Grandfúria
Banda Grandfúria, de Caxias do SulFoto: Bárbara Montavon / Divulgação

Sexteto roqueiro que explora diferentes sonoridades nativistas em seu trabalho autoral, a Grandfúria também chama a atenção pela união de instrumentos elétricos, como guitarra e sintetizadores, a acústicos como a gaita e o bombo leguero. Alternando riffs pesados e melodias serenas, as letras carregadas de influências literárias ajudam a traduzir o que é viver no Sul do mundo. 

Argentino de Corrientes, terra do Chamamé, Mauro Bonamino tira do seu acordeom um som vigoroso, que destila num repertório de músicas autorais e releituras para clássicos “chamameceros”. Acompanhado de violão, contrabaixo e da voz de Marta Toledo, em setembro excursionou pela Europa, se apresentando pela França, Espanha e Portugal.

Com lei de incentivo aprovada para realizar a edição do ano que vem, o Tchê Festival promete se juntar a um calendário de boa música espalhada ao longo do ano em Caxias do Sul, que já conta com o Tum Tum Instrumental, o Festival Brasileiro de Música de Rua, o Mississippi Delta Blues Festival e o Enxame. 

Agende-se
O quê: 1º Tchê Festival, com shows de Grandfúria e Mauro Bonamino Grupo.
Quando: sábado, às 19h30min.
Onde: Teatro Pedro Parenti, na Casa da Cultura (Rua Dr. Montaury, 1.333), em Caxias do Sul.
Quanto: antecipados a R$ 15, no local; na hora, R$ 20.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros