Pela primeira vez em Caxias, ilustradora Marilda Castanha participará de oficinas na Feira do Livro - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Literatura01/10/2018 | 13h44Atualizada em 01/10/2018 | 13h44

Pela primeira vez em Caxias, ilustradora Marilda Castanha participará de oficinas na Feira do Livro

Autora ressalta que o interesse do público adulto pelas ilustrações tem crescido nos últimos anos

Pela primeira vez em Caxias, ilustradora Marilda Castanha participará de oficinas na Feira do Livro Nelson Cruz/divulgação
Foto: Nelson Cruz / divulgação

— A imagem é internacionalmente democrática. Ela não precisa ser traduzida e pode ser lida no Brasil, na Índia ou na Coreia.

A declaração é de Marilda Castanha, que não esconde a empolgação quando o assunto é narrativa visual. E motivos não faltam: a ilustradora acumula uma trajetória recheada de publicações e conquistas literárias — inclusive o cobiçado Prêmio Jabuti, ganho em 2000, por Pindorama: Terra das Palmeiras. Com mais de três décadas de ofício, a mineira é uma das atrações desta semana na Feira do Livro de Caxias do Sul, que segue até o dia 14. Em sua primeira passagem pela cidade, Marilda participará de palestra do Programa Nacional de Leitura (Proler), além de ministrar oficina de ilustração e conversar com estudantes de escolas municipais.

— Acredito que todo encontro tem por base o diálogo, no sentido de troca. Então eu vou levar a Caxias a experiência do meu fazer, mas tenho certeza que também vou aprender muito. Nas oficinas, quero tentar desmistificar o medo das imagens, pois pauto a minha trajetória pelo entendimento que a ilustração também é uma narrativa. A imagem é fundamental para você ter percepções mais aguçadas sobre os livros — defende Marilda, uma das premiadas no Nami Concours 2017, competição internacional realizada na Coreia do Sul para autores de literatura infantojuvenil.

Conhecida pelos traços coloridos que transbordam brasilidade, ela defende que os livros ilustrados não fiquem restritos a crianças e adolescentes. A autora ressalta que o interesse do público adulto pelas ilustrações tem crescido nos últimos anos:

— O cenário está mudando. Da mesma forma, acredito que esse entendimento de que a ilustração seria uma arte menor é gerado num momento das nossas vidas em que a gente se alfabetiza pelas letras e se distancia das imagens. Porque até certa idade a gente se expressa muito por elas. Todo mundo sabia desenhar quando era criança. Portanto, é um paradoxo, pois a gente vai entendendo as palavras e desentendendo as imagens — finaliza.

Sem palavras
Em 1992, Marilda publicou Pula, Gato!, o seu primeiro livro formado exclusivamente por ilustrações.

Dica de Leitura
Obra Completa de Murilo Rubião: é um dos grandes representantes do realismo fantástico no Brasil. Nesse livro, Murilo Rubião traz contos de uma beleza surpreendente, que nos mostram que a vida pode ser mais irreal do que a fantasia.

PROGRAME-SE
Sexta (dia 5)
10h:
participação em palestra do 25º Proler na Galeria de Arte.
14h15min: Passaporte da Leitura com estudantes das escolas Afonso Secco e Luciano Corsetti no Teatro Pedro Parenti.
15h30min: Passaporte da Leitura com estudantes das escolas Basílio Tcacenco e Helen Keller no Teatro Pedro Parenti.

Sábado (dia 6)
14h15min:
oficina de ilustração no Museu Municipal de Caxias.

Domingo (dia 7)
14h:
desafio de ilustração no Palco Principal (na Feira).

Leia também:
Mais de 37 mil pessoas já visitaram a 34ª Feira do Livro de Caxias do Sul, segundo organização
"Monstros do Cinema" aproxima a garotada do universo do terror na Feira do Livro de Caxias do Sul
3por4: Projeto Gastronômade Brasil visita Bento Gonçalves

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros