Lavar as mãos e trocar a esponja: saiba como higienizar os utensílios domésticos  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Almanaque12/10/2018 | 14h00Atualizada em 12/10/2018 | 14h00

Lavar as mãos e trocar a esponja: saiba como higienizar os utensílios domésticos 

Os microrganismos que habitam a cozinha podem causar uma série de problemas de saúde e até mesmo a morte

Lavar as mãos e trocar a esponja: saiba como higienizar os utensílios domésticos  pixabay/divulgação
Estudos feitos mundo afora já alertaram: a esponja da cozinha é mais suja do que o vaso sanitário Foto: pixabay / divulgação

Você come várias porções de frutas e vegetais por dia. Fica de olho nos rótulos e sempre dá preferência para alimentos de qualidade nutricional. Agora, o quão atento você está para o local que abriga tudo isso? Parte fundamental da culinária saudável está dentro da própria cozinha, onde as boas práticas de higiene devem prevalecer sempre. Lavar as mãos, trocar a esponja com frequência e fugir dos utensílios de madeira são algumas das regras básicas para evitar a proliferação de bactérias e, eventualmente, uma contaminação. Os microrganismos que habitam a cozinha podem causar uma série de problemas de saúde e até mesmo a morte, especialmente de crianças.

— Para se ter uma ideia, cerca de 3 milhões de crianças morrem no mundo por diarreia. Dessas, 70% é em função da manipulação inadequada dos alimentos — destaca o biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria. 

Confira alguns cuidados básicos para evitar a contaminação na cozinha de casa: 

Sem madeira

Tábuas e colheres de madeira devem passar longe da cozinha. Como o material absorve os odores dos alimentos e a água da lavagem, a tendência é acumular bactérias e, ao longo do tempo, apodrecer. 

— Pode-se usar placas de vidro ou polipropileno como tábuas, e pinças e utensílios para mexer de silicone. Eles são bons e higienizáveis — sugere a nutricionista Luciana Meneghetti, consultora em segurança de alimentos. 

De acordo com o biomédico Roberto Figueiredo, o ideal é ter mais de uma tábua: uma para manipular carnes cruas e outra para frutas, verduras e hortaliças. Ainda que mais seguros, os utensílios de silicone e polipropileno merecem atenção especial na hora da limpeza. Depois da lavagem com água e detergente, recomenda-se deixá-los de molho por 15 minutos em uma solução de água com água sanitária _ 100 ml do produto para cada 10 litros de água. Depois, enxague em água corrente.

Cuidado com esponja e panos

Estudos feitos mundo afora já alertaram: a esponja da cozinha é mais suja do que o vaso sanitário.  

— Ao fazer a limpeza, os resíduos vão para a esponja. Ela tem umidade e matéria orgânica, duas condições ideais para multiplicação das bactérias — lembra a nutricionista Luciana Meneghetti. 

Por isso, além da troca semanal, é fundamental limpar esse item todos os dias com a mesma solução de água sanitária usada nos demais utensílios. Já disponíveis no mercado, as esponjas com íons de prata não necessitam da higienização diária. Contudo, elas também devem ser trocadas a cada semana, enfatiza o biomédico Roberto Figueiredo. 

Panos de pia, de prato e para as mãos também merecem uma atenção especial. Geralmente, os de pia são descartáveis, portanto, não devem ser reutilizados - a menos que tenham agentes contra as bactérias.  

— Um pano aberto para secar em cima da pia tem um milhão de bactérias a mais do que o tampo de uma privada pública — compara Figueiredo.

Panos de prato, como o próprio nome já diz, só devem ser usados para enxugar as louças, enquanto toalhas específicas devem ser utilizadas exclusivamente para as mãos. Na hora de lavar esses itens, o recomendado, segundo Figueiredo, é desinfetá-los com água sanitária ou uma solução de bicarbonato de sódio e vinagre 6%, para depois realizar a lavagem com sabão em pó. 

Comida é na geladeira 

Figueiredo reforça que é essencial refrigerar alimentos após a preparação. Para isso, há algumas regras: 

— Não deixe a comida por mais de duas horas em temperatura ambiente e não a cubra nas primeiras duas horas dentro da geladeira, só depois desse tempo.

Uma boa dica para facilitar a vida é, assim que chegar da feira ou do mercado, já lavar as folhas em água corrente, solução com água sanitária, e, depois de secas, armazená-las em saquinhos no refrigerador.

Latas limpas

Antes de abrir enlatados, é importante lavar a embalagem para retirar a sujeira acumulado na estocagem do mercado. Após abertas, elas não devem ir para a geladeira, pois, com a mudança de temperatura, podem liberar substâncias cancerígenas. 

— Também não se coloca latas em água quente — ensina Figueiredo.

Leia também
Agenda: encontro de reggae ocorre em 21 de novembro, em Caxias
Agenda: Quinta Sinfônica será em alusão ao Dia das Crianças 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros