Frei Jaime: um olhar diferenciado - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião10/10/2018 | 06h00Atualizada em 10/10/2018 | 06h00

Frei Jaime: um olhar diferenciado

A vida será sempre a maior de todas as dádiva

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A claridade vai chegando... espantar o sono é o desafio desse momento... mas o dia promete! Vamos lá... tudo vale a pena, mas a alma não pode ser pequena! Muita paz nesta quarta-feira!

"A única coisa que você pode mudar numa pessoa é a forma de vê-la."

A vida será sempre a maior de todas as dádiva. Viver é um ato grandioso, eloquente, sonoro. Gostar de viver é uma opção, uma escolha que traz presente o grau de inteligência, bem como a ternura que perpassa a interioridade humana. Mas a vida se dá no encontro com os outros: a convivência qualifica a existência. O cotidiano é o espaço onde a vida experimenta o realismo. O modo de ser de cada um transborda na mesma proporção em que a espontaneidade vai sendo confirmada. 

A tentação de querer impor um formato de vida aos outros, está sempre muito presente. Ajudar no processo de humanização é praticamente uma missão. O segredo reside no ato de dizer a palavra certa, do jeito certo e no momento certo. Muitas mudanças não são implementadas, na sua grande maioria, pela falta de humildade. Reconhecer a necessidade de crescer e de não perder de vista o aperfeiçoamento, não é algo muito simples. O tempo tem um papel pedagógico, quando a pessoa coloca como meta o amadurecimento. Estar sempre aprendendo é encantador. 

A vida não se 'sacia' apenas com informações. A formação é imprescindível. Quanto mais tempo alguém fica ao lado de outras pessoas, mais irá perceber a necessidade de determinadas mudanças. Porém, não poucas vezes, a única coisa possível de mudar é o modo de enxergar aquela pessoa. Aceitar que o outro seja diferente e, apesar disso, continuar convivendo é uma grande virtude. Certas mudanças demoram uma vida inteira para acontecer. Compreender o que se passou na vida do outro é um jeito leve de aceitar a diversidade, presente nas palavras e nas atitudes. Vale a pena o esforço de olhar para o outro, sem a pretensão de querer modificá-lo. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!      

Leia também:
Mais de 6 mil bailarinos participam do Bento em Dança a partir deste fim de semana
"Doce brasileiro tem muito açúcar", diz chef francês, em Caxias 
Confira cinco dicas para ter um escritório confortável e funcional em casa 
Entrevista: Ana Botafogo se prepara para pendurar as sapatilhas 

ra para pendurar as sapatilhas 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros