Frei Jaime: tudo vive dentro  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião18/10/2018 | 06h46Atualizada em 18/10/2018 | 06h46

Frei Jaime: tudo vive dentro 

Ninguém é capaz de se deslocar fisicamente, sem carregar sua própria história de vida

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

O ser humano está em contínuo movimento, de um lado para o outro vai descobrindo diferentes espaços e descortinando novos cenários. A experiência se dá em ambientes que se alternam, exigências que chegam, perdas que se estabelecem. Não são poucos os que sentem, muitas vezes, uma vontade enorme de fugir desta ou aquela situação. Mas é necessário ficar e aguentar firmemente, na esperança de que o alívio não retardará. 

"Fugir para onde, se tudo vive dentro?"

A simples troca de lugar pode não resolver, uma vez que as questões existenciais são sempre complexas e profundas. Tudo vive dentro, inclusive com raizes hereditárias e emocionais. Ninguém é capaz de se deslocar fisicamente, sem carregar sua própria história de vida. O cotidiano é envolvente e exigente, pois são muitos os desafios e problemas que necessitam de encaminhamentos. Em determinados dias fica difícil, inclusive, para virar a página ou encerrar um capítulo. 

Para além da exterioridade há um mundo inteiro, tão privado e único, que não é tão fácil de ser entendido e harmonizado. A convivência com a própria interioridade não é uma imposição, mas condição para que a realização não seja uma simples utopia. Muitos daqueles que decidiram fugir de si mesmos, foram e tiveram que, lá adiante, retornar. Trocar de território não é difícil. Sentir-se solidário combo próprio eu interior, pacificando os vendavais emocionais, é uma tarefa por demais complexa. 

Como tudo tende à harmonia, com o passar dos anos, é conveniente não ensaiar manobras bruscas ou emplacar uma velocidade acima da média. Tudo sempre viveu dentro de cada um, através de uma intimidade que não necessita de definições. No entanto, faz bem prestar atenção para que os movimentos emocionais não dispensem a espiritualidade, que é portadora de brilho e de luz. 

Viver de forma intensa a dimensão interior é um indicativo, já comprovado, para vibrar com o sentido da vida. 

Leia também
Luiza Possi apresenta show "Piano & Voz", nesta sexta, no UCS Teatro
Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Canela comemora 30 anos com programação gratuita
3por4: Coral Radize D'Italia se apresenta em Caxias neste domingo 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros