Frei Jaime: no tempo certo - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião19/10/2018 | 06h19Atualizada em 19/10/2018 | 06h19

Frei Jaime: no tempo certo

A vida proporciona muitas histórias, com diferentes cenários e incontáveis enredos

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

 No tempo certo, Bom Dia! Normalmente as pessoas acham que a sexta-feira demora para chegar... Mas ela chega sem muito ruído...  ela até deve saber do nosso cansaço, por isso é portadora de leveza... todos os dias são especiais... ter preferência por este ou aquele dia é normal, é compreensível... que a intensidade acompanhe este novo dia! 

Leia mais:
Frei Jaime: tudo vive dentro 
Frei Jaime: é questão de escolha 

“Sou feito também dos meus destroços, de tudo aquilo que deu errado para dar certo.” (Matheus Rocha). 

A vida proporciona muitas histórias, com diferentes cenários e incontáveis enredos. Cada pessoa tem algo para contar, a partir das muitas surpresas e também da coletânea de decepções. Alguns desfechos são simplesmente extraordinários, outros carecem de entusiasmo e de persistência. Ninguém conquista algo de valor, material ou imaterial, sem intercalar esforço e suor. É necessário também registrar que alguns derramaram lágrimas para alcançar, lá adiante, muitos sorrisos. A vida é também a soma dos destroços que fizeram com que alguns instantes tivessem a duração de séculos. 

Quando algo se torna exigente e dolorido, nem sempre é fácil compreender que poderá ter, sim, um final feliz. Muitas coisas dão errado para, depois, darem certo. É um processo exigente que, aparentemente, não oferece nenhum ganho a curto prazo. Somente com muita paciência os ensinamentos são absorvidos e a sabedoria confirmada. Ninguém edifica uma significativa história de vida, sem incluir aqueles capítulos que foram marcados pelas contradições e pelo sofrimento. Muitos destroços proporcionam crescimento, segurança e leveza. 

As facilidades nem sempre fortalecem aquelas estruturas internas, que dignificam e se sustentam, apesar das instabilidades próprias de uma sociedade que tenta descartar a pedagogia do sofrimento. Ninguém nasceu para sofrer, mas os fatores que geram dores e mal estar nem sempre podem ser evitados. O segredo parece residir na capacidade de superar e de esperar o tempo certo de cada coisa.

Saber contornar as situações, mantendo aquela serenidade que proporciona uma profunda alegria, apesar de ter passado por tantas tribulações, é um ganho, uma vitória revestida de satisfação. Ser feliz supõe entender também de tristezas. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros