Frei Jaime: não perca o equilíbrio  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião 20/10/2018 | 06h27Atualizada em 20/10/2018 | 06h27

Frei Jaime: não perca o equilíbrio 

Só o fato de ver alguém feliz é suficiente para transbordar felicidade

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando sem pressa, sentido muita paz, agradecendo ao Autor da vida... muitas lembranças... exercitando e confirmando o que é essencial... Viver sempre será o maior de todos os eventos... Alegria e Paz! 

“Não perca seu equilíbrio carregando o peso dos outros.” 

Leia mais:
Frei Jaime: tudo vive dentro 
Frei Jaime: é questão de escolha 

A convivência é uma dádiva e também um desafio, que se impõe diariamente. Quanto maior a sensibilidade, mais salientes as percepções e os sentimentos. É comum alegrar-se com as alegrias dos outros. Só o fato de ver alguém feliz é suficiente para transbordar felicidade. Alguns, por causa do egoísmo, não se deixam contagiar com as alegrias dos outros e, assim, perdem a oportunidade de aumentar a própria felicidade. 

Se a alegria, quando partilhada, alcança uma multidão de pessoas, a tristeza não deixa de impactar os conhecidos e desconhecidos, bem como os próximos e os distantes. Mas há uma diferença que não pode ser esquecida: a alegria, quando partilhada, aumenta; a tristeza, quando dividida, diminui. Cada vez mais é necessário desenvolver a habilidade de acolher as dores dos que cruzam os caminhos da vida. A capacidade de escutar é uma ajuda extraordinária, um alento capaz de diminuir muitos sofrimentos. 

Tudo seria diferente se mais ouvidos estivessem disponíveis para acolher o que está machucando incontáveis corações. Por outro lado, ninguém deveria se desestabilizar diante de relatos que causam dores. Quantas pessoas experimentam o desequilíbrio só em saber do ocorrido com outras pessoas. Ficar sensibilizado é normal, abater-se ao ponto de não conseguir prestar nenhuma ajuda, é preocupante. 

Não ser capaz de solucionar o problema da outra pessoa é normal e compreensível; desestabilizar-se emocionalmente é sinalizador de que algo não está bem. Dar apoio e, principalmente, permanecer próximo de quem sofre é uma atitude louvável que traz diversos benefícios para todos. Estender a mão é mais eficaz do que simplesmente ficar sofrendo, só em saber que o outro passa por dificuldades. Ficar próximo ou estar sintonizado é um jeito dinâmico de amar e aliviar as dores dos que trilham os diferentes itinerários da vida. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros