Frei Jaime: deixar quieto - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião 23/10/2018 | 06h10Atualizada em 23/10/2018 | 06h10

Frei Jaime: deixar quieto

A vida sempre será surpreendente, se a maturidade tiver espaço para se apresentar e se expandir adequadamente

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Abrindo lentamente os olhos... agradecendo o repouso restaurador... recordando o que nos aguarda para esta terça-feira... a certeza de que tudo dará certo é a inspiração que provoca uma prece de gratidão! Vamos lá, com Deus no coração! 

“A maturidade vai deixando a gente craque na arte de deixar quieto.” 

Leia mais:
Frei Jaime: nossas promessas
Frei Jaime: não perca o equilíbrio 

A vida sempre será surpreendente, se a maturidade tiver espaço para se apresentar e se expandir adequadamente. É um privilégio poder assimilar a naturalidade dos fatos e acomodar a diversidade dos sentimentos. Todos vivem, mas nem todos alcançam a maturidade. Não é somente a idade que determina a acomodação do que é contraditório e, por vezes, inquietante. O fator cronológico é um dos aspectos da vida, mas não o único. Muitos jovens são focados e determinados no alcance dos seus objetivos. Por outro lado, um bom número de pessoas soma anos mas não consegue avançar, para além da adolescência. 

Cada um é responsável pela sua trajetória, pelas perdas e acréscimos, muitas conquistas mas também algumas derrotas. Existe um período na vida em que tudo é apressado ou protelado, dependendo do momento. O passar dos dias e o desejo de aprender, podem render satisfação e vibração. Porém, algumas coisas precisam realmente serem acomodadas nas profundezas do ser. A habilidade de deixar algumas coisas quietas, deveria fazer parte da lista de atividades do cotidiano. Não são poucos os que retornam sempre para o mesmo assunto, gostam de mexer em algumas feridas, interferem na cicatrização do que machucou, mas já passou. A arte de deixar quieto é um aprendizado necessário e até urgente. 

Muitas famílias criam distâncias afetivas, justamente pela incapacidade de deixar quieto o que não pode ser modificado. Algumas amizades, que experienciaram a sensibilidade e a beleza, acabam no vazio, pela indiferença e pela abordagem insistente de alguns contratempos. Deixar quieto é uma questão de maturidade e também de inteligência. Quem sabe harmonizar a sua interioridade e os relacionamentos, é capaz de ser feliz em tempo integral. Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros