Frei Jaime: da semente à flor  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião 29/10/2018 | 06h09Atualizada em 29/10/2018 | 06h09

Frei Jaime: da semente à flor 

São preciosas as mãos do semeador: delas chegam ao solo a possibilidade de novas plantas

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Com ânimo e muita vontade, acolhemos esse novo amanhecer... Estamos nos últimos dias de outubro... Que esta semana seja de muitas realizações e de também de reflexão, pois lembraremos, na sexta-feira, os nossos que já partiram... Esperança e fé, sempre! 

Aprendi que nem todas as sementes plantadas vingam, mas quando germinam, quase todas dão flor.” (Matheus Rocha). 

Leia mais:
Frei Jaime: saudade de Deus 
Frei Jaime: renovar a alegria e a felicidade 

A vida vai acontecendo em diferentes momentos, intercalando semeaduras e colheitas. O ato de lançar a semente é repleto de esperança. São preciosas as mãos do semeador: delas chegam ao solo a possibilidade de novas plantas, outras flores e muitos frutos. Se faltar a esperança, o semeador cansa e as sementes perdem a oportunidade de germinar. Uma simples semente é capaz de fazer surgir uma enorme árvore, pois carrega dentro de si a força da vida. Todas as sementes querem germinar, assim como todos os humanos desejam alcançar a felicidade. Por outro lado, algumas sementes até ensaiam e se esforçam para serem plantas, mas nem todas conseguem. 

Ao longo do caminho, algumas sementes se perdem, ficam no esquecimento, voltam ao pó. Ainda bem que, a cada instante, em algum recanto do mundo, muitas sementes estão em processo de germinação. De um jeito ou de outro, sempre surgirão novas plantas. Além disso, as flores serão abundantes. Não é diferente com a existência humana: todos são convocados a florescer e a dar frutos. Muitas pessoas estão sempre floridas, através do sorriso, das mãos estendidas, da capacidade de escuta, do olhar confiante. 

A grande maioria sabe da importância de germinar, crescer e florescer. A vida é feita de diferentes ciclos, com tonalidades que despertam admiração. Algumas pessoas, no entanto, não florescem e nem dão frutos, pois ficam fechadas num universo tingido pelo individualismo e pelo  egoísmo. Querer florescer é uma decisão, uma escolha, uma iluminação. A natureza pode inspirar o cotidiano e mostrar que tudo se torna possível, quando a força interior é evidenciada e cultivada. 

Em alguns locais é possível ter belos jardins, pois não faltam talentos e dons. Tomara que todas as pessoas, um dia, sejam capazes de florescer. Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!     

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros