Frei Jaime: mãos estendidas - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião11/09/2018 | 06h52Atualizada em 11/09/2018 | 06h52

Frei Jaime: mãos estendidas

É um exercício saudável olhar para trás e perceber que a vida só chegou até aqui

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A harmonia e a serenidade acompanham o amanhecer... Que esta terça-feira seja de muitas realizações... que a paciência possa acompanhar os passos e acalmar o coração... Vamos lá! Será um lindo dia!

"Você somente saiu do chão porque muitas pessoas foram degraus na escada de sua vida. Valorize-as." (Wallace Freitas). 

É um exercício saudável olhar para trás e perceber que a vida só chegou até aqui, porque muitas pessoas tornaram-se degraus para a grande escalada existencial. Quanta gratidão àqueles que não mediram esforços para proporcionar o crescimento e o alcance da felicidade. Algumas pessoas até nem sabem o quanto elas ajudaram, simplesmente com seu olhar, com uma palavra amiga, com aquele silêncio que tudo acolhe. Nem sempre a melhor ajuda é possível de ser materializada e visualizada. 

Ofertar coisas é um auxílio significativo, mas inspirar a vida da outra pessoa é um dom incomparável. Com o passar dos dias, algumas pessoas causam profundas alegrias só pelo simples fato de existirem. Ser agradecido aos que cruzaram o caminho, estenderam a mão, permaneceram por perto é o mínimo que pode ser feito. Ninguém vence as escaladas da vida sem o apoio de alguém. Um dia você ajuda, no outro você é ajudado. A humildade proporciona intensa gratidão.

Há muitas formas de agradecer àqueles que surgiram no momento de maior necessidade e não mediram esforços para auxiliar. Através da amizade, a gratidão permanece viva e a alegria vai sendo multiplicada. Outro jeito maravilhoso de agradecer a ajuda recebida é desenvolver a sensibilidade e a atenção para com os que precisam de um ombro amigo. Só pelo fato de ter sido ajudado, nasce o desejo de ajudar. Ainda bem que são poucos, mas alguns acabam esquecendo quem correu ao seu encontro e até secou as lágrimas. A ingratidão sempre machuca, abre uma ferida, rouba a alegria. Porém, no final de tudo, ter a consciência tranquila por ter ajudado é um conforto para a alma.

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!    

Leia também
Oficina Desenhança propõe experiência que alia desenho e dança no próximo sábado, em Caxias do Sul
Vinicius Modelski ministra oficina gratuita de guitarra gaúcha em Caxias do Sul
Agenda: mostra "Armadilhas do Imaginário II", de Beatriz Dagnese, segue exposta até o dia 29

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros