Em show acústico, Nei Van Soria relembra criação de canções, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Música26/09/2018 | 09h00Atualizada em 26/09/2018 | 09h00

Em show acústico, Nei Van Soria relembra criação de canções, em Caxias

Expoente do rock gaúcho, artista sobe ao palco do Pedro Parenti às 20h30min desta quinta-feira

Em show acústico, Nei Van Soria relembra criação de canções, em Caxias Marcelo Nunes/Divulgação
Foto: Marcelo Nunes / Divulgação

Canções são como lembranças de viagens: carregam histórias que remetem a sentimentos vividos, pessoas inesquecíveis e lugares marcantes. Embora imperfeita, essa metáfora ajuda a ilustrar o novo show de Nei Van Soria. Aclamado como um dos principais nomes do rock gaúcho, o porto-alegrense sobe ao palco do Teatro Pedro Parenti na noite desta quarta para o acústico Histórias Pra Contar. Em clima de bate-papo entre amigos, o fundador das lendárias TNT e Os Cascavelletes reviverá as histórias que existem por trás de sucessos da carreira.

— O fato de estar há tanto tempo na estrada, com canções que marcam o que hoje chamamos de rock gaúcho, nos deixa com muita história para contar. E nesse show mais intimista, só com voz e violão, tento contextualizar situações e pessoas que faziam sentido quando as músicas foram escritas e lançadas. Mas o show não vai ser uma palestra. A ideia é se aproximar das pessoas como se fosse uma roda de amigos, falando sobre as músicas e tocando elas — antecipa o artista.

Mesclando clássicos e composições recentes, Histórias Pra Contar promete agradar não só os fãs da fase oitentista, que já têm na ponta da língua os versos de Nunca Mais Voltar e Sob Um Céu de Blues, mas também o público que acompanha a versátil carreira solo de Nei, que não esconde a paixão por Jardim Inglês, Isso Inclui Você, Eu Vou Ficar e a recém-lançada Tempo e Paciência. A saber: todas entram no setlist.

— As novas composições têm mais força porque estão mais frescas na memória, além do sentido de estarem mais presentes. É evidente que as clássicas da minha carreira têm um peso que fazem elas estarem sempre no repertório, mas o frescor das novas composições é muito bacana — garante.

Mesmo com tantas histórias pra contar, Nei Van Soria se recusa a viver apenas das glórias do passado. Com três décadas de estrada, não rejeita o rótulo de expoente do rock gaúcho e já prepara dois lançamentos para outubro: a reedição do álbum Jardim Inglês, que completa 20 anos em 2018, e a versão física do acústico Neblina, lançado nas plataformas digitais ano passado. Os trabalhos levam o selo da Good Music Records — outra iniciativa do artista.

— Pra mim, rock gaúcho é algo que realmente faz sentido. É um conceito que, ao longo da minha história pessoal e artística, ajudei a construir. Então, fazer parte disso é motivo de muita satisfação.

PROGRAME-SE
O quê:
show acústico Histórias Pra Contar, de Nei Van Soria.
Quando: hoje, às 20h30min (duração: 90 minutos).
Onde: Teatro Municipal Pedro Parenti (Rua Dr. Montaury, 1.333), em Caxias.
Ingressos: R$ 60, à venda na Casa da Cultura, Do Arco da Velha Livraria & Café e no site sympla.com.br (há taxas). Estudantes e idosos pagam meia entrada.
Informações: pelos telefones (54) 3221-3697 e (54) 99144-3477.

Leia também:
Musical "Os Miseráveis" será encenado nesta terça no 2° Campus 8 em Cena
3por4: inscrições para Blues Art Ville, do MDBF, iniciam em 8 de outubro
Agenda: Tom Cavalcante apresenta espetáculo "Stomdup" nesta sexta, no UCS Teatro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros