Café inspira aquarelas de Antonio Giacomin em exposição na Casa Cor Rio de Janeiro - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Arte14/09/2018 | 14h00Atualizada em 14/09/2018 | 14h00

Café inspira aquarelas de Antonio Giacomin em exposição na Casa Cor Rio de Janeiro

Obras integram projeto do arquiteto Caco Borgem

Café inspira aquarelas de Antonio Giacomin em exposição na Casa Cor Rio de Janeiro reprodução/reprodução
Foto: reprodução / reprodução

Além de novidades das áreas de arquitetura, design de interiores e paisagismo, quem passar pela Casa Cor, no Rio de Janeiro, poderá conferir obras do caxiense Antonio Giacomin. O artista foi convidado pelo arquiteto Caco Borges a produzir uma série de aquarelas que ficarão expostas no Point do Café, espaço de aproximadamente 200 metros quadrados que contempla uma cafeteria e um lounge.

Borges conheceu Giacomin há cerca de dois meses, em uma de suas vindas à Serra por conta de trabalhos que desenvolve em parceria com a fabricante de móveis Florense, que forneceu o mobiliário para a realização do projeto na Casa Cor. O arquiteto visitou o ateliê do artista a convite do CEO da Florense, Gelson Castellan, já que Giacomin está produzindo uma série de aquarelas para ilustrar um documentário sobre a vida do fundador da empresa, Lourenço Darcy Castellan.

Leia mais
Logomarca do projeto De Manta e Cuia foi criada pelo artista Antonio Giacomin

O público que visitar a Casa Cor a partir deste fim de semana em um antigo casarão no Outeiro da Glória poderá conferir nove aquarelas e duas pinturas em tinta acrílica sobre tela.

– Propus para ele fazer uma série que tivesse a ver com o tema café. Ele fez uma pesquisa e ficou muito interessante. Está muito bonito. O Rio de Janeiro é uma cidade que tem muito a ver com a cultura do café, tem muitas fazendas ainda da época do Brasil colônia. As aquarelas mostram desde o pé do café, a colheita, e a secagem até desenhos que mostram o ambiente de uma cafeteria, a xícara de café. A gente está sempre buscando as pessoas com quem você tem afinidade, e isso aconteceu conosco – conta Borges, acrescentando que durante a feira o ambiente será administrado pelo Armazém do Café, uma cadeia do Rio de Janeiro com várias lojas e que trabalha com cafés de pequena produção.

Veja outras outras obras de Giacomin que estão na Casa Cor Rio de Janeiro:

Giacomin compara a produção das peças que estarão em exposição a uma pesquisa antropológica:

– Além de oferecer um trabalho para o cliente, para o observador, é bom pra gente. Há uma série de pessoas envolvidas, desde o carregador do café até você chegar ao momento mágico (beber um café). O que tem por trás da história é muito mais interessante. Faz refletir o quão interessante é estar usufruindo alguma coisa e saber que tem alguém que está trabalhando para você aproveitar.

Giacomin e sua manager, Caroline Lovato, ficam no Rio até quarta-feira. Até lá, o artista fará intervenções no Point do Café, nas quais os visitantes poderão acompanhar seu processo criativo.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros