Justiça julga procedente ação sobre inconstitucionalidade do Financiarte, em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Produção cultural28/08/2018 | 16h48Atualizada em 28/08/2018 | 16h48

Justiça julga procedente ação sobre inconstitucionalidade do Financiarte, em Caxias do Sul

Argumento da Procuradoria do Município é de que a receita de impostos da prefeitura não pode ser vinculada a uma despesa específica

Justiça julga procedente ação sobre inconstitucionalidade do Financiarte, em Caxias do Sul Diogo Sallaberry/Agencia RBS
No início de agosto, o secretário municipal da Cultura, Joelmir da Silva Neto, apresentou projeto para alteração em pontos da lei Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) julgou procedente a ação do Município de Caxias do Sul que questionava a constitucionalidade da atual lei do Financiarte. A decisão foi tomada na tarde de segunda-feira pelo órgão especial do TJ.

Em dezembro, a Procuradoria Geral do Município (PGM) já havia obtido liminar favorável à Ação Direta de Incostitucionalidade (Adin) que havia ingressado. Na decisão, o Tribunal determinou a suspensão da aplicação do artigo 4º da Lei nº 6967/2009 da atual legislação municipal, que prevê a destinação de 1% a 2% da receita proveniente do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) para o Financiarte.

O argumento apresentado pela Procuradoria-Geral do Município (PGM), baseado na Constituição Federal e Estadual, é de que a receita de impostos do Poder Executivo não pode ser vinculada a uma despesa específica, como é o caso do Financiarte. Com essa decisão favorável, o Município não tem mais a obrigação de garantir o percentual previsto em lei, podendo definir o valor conforme a disponibilidade orçamentária no momento do lançamento do edital.

Conforme a procuradora-adjunta do Município, Karin Comandulli Garcia, ainda caberia recurso a essa última decisão, caso a Adin tivesse sido requerida por outro órgão que não o próprio Município.

No início de agosto, a Secretaria da Cultura de Caxias do Sul anunciou as principais alterações no texto da lei do Financiarte, que já está na Câmara de Vereadores para ser aprovado. O valor estimado para o repasse de projetos da área cultural da cidade está entre as principais questões.

Leia também
Rafael Dambrós abre exposição "Corpo Santo" nesta terça-feira, no Campus 8 da UCS, em Caxias
Agenda: Luiza Possi chega a Caxias do Sul em 19 de outubro para show no UCS Teatro
Agenda: Bruno Hrabovsky apresenta clássicos do Metal no piano, nesta sexta 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros