Exposição "Bordados", de Sharisy Pezzi, abre nesta quarta no Alouca Café, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Mostra01/08/2018 | 11h43Atualizada em 01/08/2018 | 17h29

Exposição "Bordados", de Sharisy Pezzi, abre nesta quarta no Alouca Café, em Caxias

O trabalho, que fica exposto até dia 8 de setembro, resgata a técnica milenar e trata da temática feminista 

Exposição "Bordados", de Sharisy Pezzi, abre nesta quarta no Alouca Café, em Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Em 1976, quando Chico Buarque cantou os versos "mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas (...) sofrem pros seus maridos, quando eles embarcam, soldados, elas tecem longos bordados (...)", o músico não deu explicações sobre o que entoava. Enquanto uns acreditam que Mulheres de Atenas tem teor machista, outros juram que a letra fala, na verdade, de subversão. Seja como for, o bordado, atualmente, serve também para conectar mulheres. Um pouco dessa ideia pode ser apreciada hoje, no lançamento da exposição Bordados, da artista Sharisy Pezzi. O trabalho da caxiense busca, além de resgatar a técnica, conversar sobre feminismo de uma forma diferente.

Leia mais:
3por4: Alouca Café, em Caxias, recebe exposição de bordados feministas

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 31/07/2018. Artista Sharisy Pezzi tem exposição Bordados, na quarta-feira, no Alouca café. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Designer de profissão e cansada de reproduzir ilustrações apenas em frente ao computador, Sharisy entrou na temática feminista a partir de intervenções pela cidade, com os famosos lambe-lambes, uma das mais populares formas de expressão das ruas. Agora, com liberdade de cores e pontos experimentais, mistura a técnica milenar do bordado com a tecnologia e traz, em cada obra, uma forma de conversa e um ponto de reflexão sobre o que é ser e estar mulher nos dias de hoje:

— Eu já colocava lambes nas ruas que traziam frases como "Ameaça e perseguição não são sinais de amor", ou "Você é dona do seu próprio dinheiro", justamente com o intuito de informar. Não são todos os bordados da exposição que trazem essa ideia, mas fiz alguns deles com frases. Feminismo é uma coisa que precisa ser conversada. E, por mais que se fale, nunca é demais.

Sharisy ainda explica que o intuito de cada trabalho da Bordados é, mais do que educar, como faziam os lambe-lambes, fazer as pessoas refletirem. O rosto de uma pessoa, representado em cores vibrantes, por exemplo, é capaz de fazer, mesmo que só visualmente, uma mulher se conectar com outra, segundo a artista. O que é ser mulher, como ela se parece, de que forma ela é representada são os principais motes da mostra que será exposta no Alouca Café a partir desta quarta.

No próximo dia 29, também no Alouca, Sharisy organiza uma roda de conversa para tratar sobre feminismo. O encontro será às 19h, com entrada franca.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 31/07/2018. Artista Sharisy Pezzi tem exposição Bordados, na quarta-feira, no Alouca café. (Diogo Sallaberry/Agência RBS)
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Agende-se

O quê: lançamento da exposição Bordados, de Sharisy Pezzi.
Onde: no Alouca Café (Rua Os 18 do Forte, 2.331), em Caxias.
Quando: visitação, até 8 de setembro, de segunda a sexta, das 11h às 20h; sábado, das 13h às 18h.
Quanto: entrada gratuita.

Leia também
Escritores radicados em Caxias do Sul lançam editora focada em plaquetes 
3por4: exposição "Amor do Peito" da fotógrafa Cy Severo, abre nesta terça, em Caxias
3por4: Gabriela Basso lança o editorial "Fruit Eyes", assinado pela fotógrafa Tuany Areze

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros