3por4: performance de Osmar Prado em "10 Segundos para Vencer" é elogiada em Gramado - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Festival de Cinema25/08/2018 | 11h00Atualizada em 27/08/2018 | 07h07

3por4: performance de Osmar Prado em "10 Segundos para Vencer" é elogiada em Gramado

Além de grandeza artística, Osmar também impressiona pela lucidez de discurso e simpatia com todos

3por4: performance de Osmar Prado em "10 Segundos para Vencer" é elogiada em Gramado Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

– Osmar Prado, você além de um grande cidadão é um dos maiores atores desse país!

Foi assim que a jornalista Maria do Rosário Caetano, da Revista de Cinema, abriu a coletiva do filme 10 Segundos para Vencer. A quebra de protocolo se justifica por conta da atuação tocante do artista na pele de Kid Jofre (pai de Eder Jofre) no filme. 

Na saída da sessão, não havia ninguém que não comentasse sobre a performance impactante de Osmar.  Além de grandeza artística, Osmar também impressiona pela lucidez de discurso e simpatia com todos. Confira algumas frases ditas por ele no festival:

"Fomos bicampeões (no futebol) em 1962, até que 1964 veio e cortou tudo como cortou agora em 2016 (interrompido por palmas)."

"Tenho 60 anos de carreira, sou aposentado pelo INSS e continuo com o mesmo entusiasmo, esse entusiasmo que dediquei a Kid Jofre pela responsabilidade de representar uma personalidade que existiu."

"Digo seguramente que esse filme é um divisor de todo o ciclo da minha carreira. São três ciclos, o ciclo da infância, da juventude, e agora o terceiro e último que não sei quanto tempo durará, mas me interessa."

"O maior prêmio que esse filme pode receber é o público emocionar-se com ele. Dar um pouco de dignidade para que nós, na tragédia que estamos vivendo, baseada na mentira, no desrespeito, nas delações premiadas, nas prisões ilegais, vem um filme que resgata um momento de ética."

"Acho que o filme resgata essa relação desse filho com o pai, nós temos a emoção presente, mas a gente lutando para não mostrar, não fazer da emoção um ‘brilhareco’, mas instrumento."

Leia também
Discutindo questões do universo adolescente, "Ferrugem" conquista kikito de melhor filme em Gramado
Confira como foi o bate-papo com o cantor Moacyr Franco 
Tríssia Ordovás Sartori: memorabilia e fantasia 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros