Vai fazer uma cirurgia plástica? Confira alguns cuidados - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Beleza27/07/2018 | 14h42Atualizada em 27/07/2018 | 14h42

Vai fazer uma cirurgia plástica? Confira alguns cuidados

A prisão do Dr. Bumbum reacendeu um alerta antigo na saúde

Vai fazer uma cirurgia plástica? Confira alguns cuidados Shutterstock/Shutterstock
Foto: Shutterstock / Shutterstock

A prisão do médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, reacendeu um alerta antigo na saúde: procedimentos estéticos devem ser levados a sério e feitos por profissionais qualificados. Uma paciente de Furtado morreu, no Rio de Janeiro, após se submeter a uma bioplastia realizada no apartamento de Furtado na Barra da Tijuca. Ele foi preso dias depois.

O grande problema é que nem sempre os pacientes tomam cuidado antes de optar pelo profissional que realizará o procedimento. O cirurgião plástico Charles Berres, do Hospital Blanc Medplex, de Porto Alegre, alerta que uma atitude simples pode evitar a contratação de pessoas desqualificadas. No site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e em suas regionais, há o cadastro de todos os cirurgiões plásticos certificados pela entidade _ inclusive com o Estado onde atuam _ e de todos os serviços credenciados. Também é necessário observar o local onde os procedimentos são realizados. No caso do Dr. Bumbum, ele estaria atuando em um apartamento sem qualquer licença para esse fim: 

— Qualquer cirurgia, por menos invasiva que seja, é uma cirurgia. Então, se o paciente está com um profissional qualificado e num ambiente adequado, os riscos são menores e qualquer problema que houver poderá ser tratado com antecedência.

Todo cuidado é pouco 

Habilitação certa

É importante conhecer as práticas a que cada profissional está habilitado. Via de regra, as cirurgias plásticas só podem ser feitas por cirurgiões plásticos, com especialização concluída em instituição de ensino reconhecida, ou por médicos de áreas específicas, como otorrino (nas cirurgias de nariz) e mastologista (para as plásticas de mama). Um dermatologista, por exemplo, não está apto a fazer uma cirurgia plástica, mas pode realizar preenchimentos faciais porque recebem esse tipo de treinamento na residência médica.

— Esses procedimentos estão muito divulgados nas redes sociais, e temos visto nos consultórios muitos problemas pela falta de qualificação. É algo que exige muito treino e conhecimento. O ácido hialurônico, por exemplo, se for aplicado de forma errada em qualquer parte do rosto, pode até provocar cegueira _ alerta Taciana  Dal'Forno Dini, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS. 

Especialização

Para se formar como cirurgião plástico, o médico deve obrigatoriamente, depois dos seis anos de graduação em Medicina, cumprir dois anos de formação em cirurgia geral e mais três anos em cirurgia plástica. Ao todo são, pelo menos 11 anos de estudo, segundo informações da entidade médica.

Procure pelo nome e registro do médico

Médicos ganham o título de especialistas somente depois de realizarem estágios supervisionados em programas de residência médica ou pelas provas de título, ministradas por sociedades brasileiras reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina. Para confirmar se o médico é, de fato, o que ele diz ser, entre no site do CFM e busque pelo nome do médico. Ali estará a atuação do médico, em qual especialidade, e se está ativo ou não. 

Atenção ao local

O local onde será feita uma cirurgia plástica precisa ter estrutura hospitalar.

Leia mais:
Sem programação para o final de semana? Confira algumas dicas 
Nivaldo Pereira: o brilho de cada um 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros