Oficina, em Caxias, debaterá presença de personagens LGBT+ em livros - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Literatura27/07/2018 | 09h00Atualizada em 27/07/2018 | 10h57

Oficina, em Caxias, debaterá presença de personagens LGBT+ em livros

"Contos Fora do Armário" ocorre neste sábado, no Instituto Cultural Taru

Oficina, em Caxias, debaterá presença de personagens LGBT+ em livros Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Debater a presença de personagens que colocam em xeque os padrões de gênero e sexualidade. Esse é o principal objetivo da oficina literária Contos Fora do Armário, destaque na programação do Instituto Cultural Taru neste sábado, às 16h. O projeto é uma iniciativa da estudante de letras Roberta Saldanha, 21 anos, natural de Porto Alegre e radicada em Caxias do Sul desde 2003. A jovem relata que a ideia de desenvolver uma oficina para contrapor a falta de representatividade LGBT+ na literatura nasceu justamente com a percepção de que o público leitor precisa se identificar com os personagens da ficção:

— Eu percebi que, até chegar na universidade, só tinha lido um livro com a presença da temática ou de personagens LGBT. Foi aí que questionei: como passei toda minha adolescência sem contato com esse tipo de texto? Como leitora, nunca consegui encontrar um livro que pudesse me identificar e as pessoas precisam e querem se enxergar retratadas nas obras. A partir daí que surgiu a ideia da oficina — revela Roberta, que também coordena, em Caxias do Sul, os debates do projeto nacional Leia Mulheres, que tem a proposta de discutir a representatividade feminina.

A oficina deste sábado abordará trechos de clássicos como O Cortiço e O Bom Crioulo, de Aluísio Azevedo e Adolfo Caminha, além de obras contemporâneas, como Duas Iguais, da gaúcha Cintia Moscovich, e o recente best-seller Me Chame Pelo Seu Nome, escrito pelo norte-americano André Aciman. Para finalizar, haverá a leitura de um conto presente no livro Amora, obra vencedora do Prêmio Jabuti em 2016, de autoria de Natalia Borges Polesso.

O objetivo, conforme Roberta, é proporcionar aos participantes um ambiente acolhedor e um diálogo aberto sobre a temática.

— As pessoas vão ler trechos desses livros, discutir em pequenos grupos e depois trazer suas impressões na roda de conversa. Em Duas Iguais, por exemplo, a gente tem uma perspectiva que não apresenta a representatividade LGBT de forma ruim. É uma linguagem doce, afetuosa. Já n'O Cortiço, temos uma visão patológica sobre a diversidade sexual. É essa discussão que queremos fazer, pois tem aumentado o número de obras com representatividade LGBT, mas ainda é um movimento tímido — salienta a estudante.

E já para colocar na agenda: a próxima edição da oficina literária Contos Fora do Armário está programada para 1º de setembro.

Cinema LGBT
Também neste sábado, a partir das 18h, o Instituto Cultural Taru promove o Ciclo de Cinema LGBT, com exibição do longa brasileiro Tatuagem, de Hilton Lacerda. O projeto é realizado em parceria com o Sesc Caxias.

PROGRAME-SE
O quê:
Oficina literária "Contos Fora do Armário".
Quando: amanhã, às 16h.
Onde: Instituto Cultural Taru (Rua La Salle, 933, São Pelegrino), em Caxias.
Quanto: entrada gratuita.

Leia também:
Maratona de Monólogos em Canela contempla 16 espetáculos
3por4: Chef Rodrigo Bellora promove jantar dedicado ao pinhão em Garibaldi
Agenda: espetáculo Tango & Poema ocorre nesta sexta, no La Cueva, em Caxias


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros