Nivaldo Pereira: o brilho de cada um  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião 27/07/2018 | 14h16

 Nivaldo Pereira: o brilho de cada um 

O dedão na carteira de identidade é o nosso atestado leonino 

 Nivaldo Pereira: o brilho de cada um  Rodolfo Guimarães / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Rodolfo Guimarães / Agência RBS / Agência RBS
Nivaldo Pereira
Nivaldo Pereira

nivaldope@uol.com.br

Em nosso planeta azul, vivem 7,6 bilhões de pessoas. Todas semelhantes na condição humana, mas todas únicas em algum nível. O Sol transitando em Leão vem lembrar do que nos torna ímpares, desse anseio para inaugurar um estilo embasado na verdade do ser. A consciência impessoal e coletiva é fundamental, sem a qual não haveria a fraterna visão de humanidade — e tal visão cabe ao signo de Aquário —, mas, igualmente importante, é a percepção da nossa própria identidade — o que é impulso vital do signo oposto e complementar de Leão. Esse chamado ao original já se revela ao menor toque dos nossos dedos, quando imprimimos as marcas inimitáveis das digitais. O dedão na carteira de identidade é o nosso atestado leonino. 

Leia mais:
Nivaldo Pereira: os astros e os dias  
Nivaldo Pereira: a lua nas canções 

Leão é regido pelo Sol, o fogo gerador da vida. A bola terrestre dança em ciclos para melhor receber a imprescindível energia solar, inclinando-se de norte a sul no jogo das estações. Mais ou menos luz e calor já favorece uma diversidade incrível de formas de vida, reafirmando o princípio criador irrestrito do astro-rei. Todos temos os 12 signos, e a faceta Leão em nós é a que precisa brilhar, única e especial, como cria do Sol.

Se nascemos neste signo, é o ser inteiro que precisa se mostrar em estilo, arte, amor e criação. Ser Leão é reconhecer o Sol dentro do peito, pronto para irradiar entusiasmo, força e grandeza. É um caminhar generoso e apaixonado em direção ao belo, ao alegre e ao pleno. É viver e não ter a vergonha de ser feliz.

É tarefa de Leão se reconhecer como veículo do Sol, o centro do poder. Se por um lado esse processo indica distinção e honra, por outro demanda um enorme esforço contra os escorregões da vaidade e da arrogância. Ter o Sol no peito, antes de representar uma privilegiada bênção cósmica de vigor e talento, deixa clara a responsabilidade de ajudar cada ser a também brilhar. Um rei de valor o é por merecimento. Porque o Sol não cobra tributo para fazer a vida acontecer de todas as formas possíveis. Pleno de Sol, Leão deve ser um coração potente a derramar amor e alegria.

Leia também:
3por4: Festival de Gramado 2018 terá edição mais inclusiva da história
Gilmar Marcílio: culpados inocentes
 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros