Frei Jaime: a necessária consideração - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião04/07/2018 | 05h00Atualizada em 04/07/2018 | 05h00

Frei Jaime: a necessária consideração

A convivência é fonte de infinitas descobertas e de muitas possibilidades

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando por dentro e por fora... Mais uma jornada que a bondade divina nos concede.... É uma alegria poder recomeçar! Muita luz e muita vibração, neste novo dia!

"Consideração é o mínimo que você tem que ter com uma pessoa que deixou conhecer o universo dela." 

A convivência é fonte de infinitas descobertas e de muitas possibilidades. É bem verdade que cada pessoa pode habitar o seu mundo interior e também adentrar no universo de outra pessoa. Os melhores sentimentos não podem ficar trancados nos porões do anonimato. Habitar o outro é partilhar a vida nos mínimos detalhes e descrever o encantamento dos sonhos. Cada pessoa é única, portadora de particularidades sem igual. Só pelo fato de deixar-se conhecer, é mais do que importante ter consideração pelo outro. Os tempos são diferentes, sim, mas a vida não deixou de ser o maior tesouro da obra da criação. É urgente recuperar a dignidade humana e implantar a cultura da paz. 

Relacionar-se com uma pessoa é algo admirável, mas muito sério. O respeito deve perpassar as palavras, as atitudes e até os pensamentos. Quantas amizades interesseiras terminaram em decepção. A experiência de estar sendo usado, produz um sentimento amargo e dolorido. As pessoas não surgem na vida de alguém por acaso. Todas têm algo para depositar e alguma coisa para levar. As trocas são sempre muito interessantes. Porém, quando alguém chega e não deixa nada, mas não abre mão de levar alguma coisa, certamente abre-se um abismo, que passa a ser  habitado pela decepção e pela dor. 

O passar dos dias pode proporcionar diferentes sentimentos. Todos os relacionamentos vivenciam fases, etapas e desfechos. É até normal que, lá adiante a intensidade não seja mais a mesma, mas o bem-querer se eternizará. Não se trata de deixar de gostar, mas de permitir que os sentimentos continuem verdadeiros, mesmo que sejam  menos intensos. Que a consideração se transforme em ternura, carinho e profundo respeito. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!  

Leia também
3por4: Julho é mês de aniversário do Mississippi Delta Blues Bar
Natalia Borges Polesso: 23 instantâneos da Copa
Na cozinha: faça um delicioso pão de cenoura para o café

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros