Coletânea "Misterioso Sul" traz lendas reescritas em poemas - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Literatura11/07/2018 | 09h00Atualizada em 11/07/2018 | 09h00

Coletânea "Misterioso Sul" traz lendas reescritas em poemas

Lançamento será neste sábado, a partir das 15h, no Instituto Cultural Taru

Coletânea "Misterioso Sul" traz lendas reescritas em poemas Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

"Liga a água do banheiro / chuveiro, torneira, descarga / chama três vezes no espelho". 

Se você sentiu um pequeno calafrio ao ler esses versos, saiba que é justamente este clima de suspense sobrenatural que salta aos olhos e transborda das páginas de Misterioso Sul. A coletânea será lançada neste sábado, no Instituto Cultural Taru, em Caxias do Sul, e traz ao público 20 lendas marcantes do folclore gaúcho e universal, transformadas em poemas pelas mãos de Helô Bacichette, Dinarte Albuquerque Filho, André Ricardo Aguiar e Nil Kremer.

A obra é voltada ao público infanto-juvenil, mas promete agradar leitores de todas as idades. Quem se aventurar pelas páginas de Misterioso Sul, vai saborear lendas clássicas, como o Lobisomem e a Loira do Banheiro, mas também algumas histórias menos conhecidas, como O Gritador. Conforme o organizador da coletânea, o escritor Dinarte Albuquerque Filho, a diversidade no repertório é um dos pontos fortes da obra: 

— O levantamento inicial não levou tanto em consideração se a história era urbana ou do campo, mas sim os atrativos que cada uma oferecia. A lenda do Gritador, por exemplo, é muito presente nos Campos de Cima da Serra, mas não é tão conhecida em Caxias. Dessa forma, a gente tenta dar um novo fôlego para histórias pouco conhecidas por essa meninada que não teve a vivência do campo. 

A idealizadora do projeto, Helô Bacichette, conta que a ideia de transformar lendas em poemas surgiu numa conversa informal e ganhou corpo na medida em que os textos foram nascendo e dialogando entre si. Conhecida pelos projetos destinados à formação de novos leitores, a autora espera que o livro desperte a sensibilidade do público para o universo dos contos populares: 

— Queremos que as pessoas se divirtam com esse livro, assim como nos divertimos na produção das histórias. Literatura é arte, portanto, precisa mexer com as pessoas de alguma forma. Que os leitores entrem nessa brincadeira, mesmo com toda seriedade que existe por trás do trabalho — salienta Helô.

De acordo com os autores, um dos trunfos da coletânea é resgatar narrativas que povoam o imaginário popular, mesclando elementos universais e regionais. O poeta paraibano André Ricardo Aguiar ficou encarregara de recriar em versos a atmosfera da Flores da Cunha dos anos 1930, cenário da famosa lenda o Mágico e o Galo. 

— Venho de uma região com muitas lendas. Nasci no interior de João Pessoa e convivi com muitas histórias locais, então tenho uma relação pessoal com a face misteriosa das lendas. Fiquei muito feliz em conhecer Flores da Cunha e escrever uma de suas mais famosas lendas urbanas — relata o escritor, radicado há dez meses em Caxias. 

Traços marcantes

Não bastasse o desafio de trazer ao público a releitura de lendas tradicionais em versos e estrofes, Misterioso Sul também aposta nas ilustrações como ferramenta narrativa. Os desenhos que, ganham vida nos traços marcantes da caneta nanquim, são assinados pela dupla Giovana Mazzochi e Douglas Trancoso. Conforme os ilustradores, o maior desafio do projeto foi reunir duas ou três lendas num único esboço. 

— Nós tivemos que contar uma nova história a partir dos poemas. Cada ilustração que fizemos apresenta uma narrativa que brinca com o texto e sintetiza duas ou três lendas na mesma imagem — relata a dupla. 

PROGRAME-SE
O quê:
lançamento do livro Misterioso Sul: Lendas em poemas.
Quando: sábado, às 15h. O lançamento terá apresentação do músico Marco Gottinari a partir das 16h.
Onde: Instituto Cultural Taru (Rua La Salle, 933, São Pelegrino), em Caxias.
Quanto: o livro estará à venda por R$ 30.

Leia também:
Ney Latorraca será homenageado no Festival de Cinema de Gramado
Galeria Gerd Bornheim, em Caxias do Sul, recebe mostra "Resistência ao/do Simbólico", de Elias de Andrade
3por4: Estudante de apenas sete anos lança livro em Caxias

 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros