Frei Jaime: Pensei comigo mesmo  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião 30/06/2018 | 05h45Atualizada em 30/06/2018 | 05h45

Frei Jaime: Pensei comigo mesmo 

 Viver é verdadeiramente uma arte que supõe inteligência e emoção

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br


Bom Dia! Feliz sábado.... Junho escolheu seu término justamente num sábado... O primeiro semestre termina... O ano já está adiantado... Gratidão ao Senhor do tempo por ter nos abençoado com os primeiros 6 meses do ano.... Muita leveza e paz, neste sábado!

 “Eu tinha muito do que reclamar, mas daí pensei comigo mesmo: ‘se o barco está chacoalhando tanto é porque está saindo do lugar’. Só existe calmaria para quem se dá por vencido e desiste de remar.” (Matheus Rocha).

Leia mais:
Frei Jaime: o sol lá fora
Frei Jaime: incontáveis pensamentos

 Viver é verdadeiramente uma arte que supõe inteligência e emoção. A vida nem sempre precisa de explicações, mas não dispensa aquele sentir profundo, onde as palavras cessam e a serenidade se impõe. É evidente que cada passo precisa ser pensado e dimensionado. Para receber é necessário a disponibilidade de dar. A grande maioria reclama sem motivo ou por pouca coisa. Viver de lamentações é tornar-se mendigo sem ter necessidade de nada. Somente um barco que está em movimento experimenta a força das ondas e acaba chacoalhando sem parar. 

Para sair do lugar, não poucas vezes, a pressão é grande, a tentação de desistir é insistente, o desânimo desconhece distância. Quem busca somente calmaria precisa deixar de remar, isto é, de avançar. O desejo de tomar novos rumos tem um preço: exige persistência e muita esperança. Se há um tempo para tudo, o importante é remar no momento certo e não se deixar vencer pela correnteza. Ondas contrárias provam a determinação do marinheiro. Não são poucos os que desistente por qualquer contrariedade. 

Os ventos são contrários, em alguns momentos, mesmo assim é preciso remar sempre com maior força. Tomar consciência de que o melhor pode surgir do pior é uma forma de abraçar a vida a cada amanhecer e tentar visualizar um outro horizonte, bem distante da rotina e da acomodação. Se o barco estiver chacoalhando tanto é porque está saindo do lugar. Mais um pouco de esforço e tudo voltará à normalidade. Gastar tempo em reclamações é perder a melhor oportunidade de aprender algo novo em relação à vida. A calmaria não está distante. Agora é hora de remar e não de reclamar. O esforço será recompensado. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!  

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros