Frei Jaime: a convivência é um grande e saudável desafio - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião30/05/2018 | 06h45Atualizada em 30/05/2018 | 06h45

Frei Jaime: a convivência é um grande e saudável desafio

Ninguém foi feito para a solidão, mas estar lado a lado não é tão simples como alguns pensam

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Amanhece mais um dia: hoje é quarta-feira... o mês de maio está já ensaiando sua despedida... neste penúltimo dia, que a serenidade acompanhe cada passo e inspire ótimos pensamentos e palavras. Vamos lá: coração agradecido! 

"As pessoas geralmente não percebem as coisas que você faz por elas, até que você pare de fazer."

A convivência é um grande e saudável desafio. Ninguém foi feito para a solidão, mas estar lado a lado não é tão simples como alguns pensam. Há uma interdependência entre pessoas: um precisa do outro. O que é necessário para o dia a dia passa por muitas mãos até chegar às aqueles que vão utilizar. A vida é semelhante a uma rede, tecida e retecida nos encontros e momentos comuns. O fio do pertencimento une as pontas, costura retalhos, realiza acabamentos. O fato de cada um ser único faz com que todos sejam, ao mesmo tempo, seres  inacabados. As pessoas não deveriam se esquecer que são complementares: uma estende a mão para o outra. Tem gente que faz muito para os outros, ao ponto de não ser justamente reconhecido. 

Há também quem faz demais e não tem nenhum retorno, ao invés de ajudar pode estar atrapalhando. Estranhamente: alguns só chegam à conclusão do valor do outro, somente quando este deixa de fazer o que está fazendo. Ajudar quem necessita é um prazer, uma satisfação. Mas é importante prestar atenção, pois tudo tem um ponto de equilíbrio, um limite. São muitas as pessoas que ajudaram demais e, depois, se sentiram frustradas. Toda a ajuda deve ser justa, isto é, não convém ajudar quem não se ajuda.  É grande o número daqueles que amargam decepções, justamente por ter ajudado mais do que a pessoa merecia. 

Viver é cuidar-se mutuamente. No entanto, ‘amor com amor se paga’, então não é justo somente dar. Dar e receber permitem que o amor circule em igual proporção. Bondade e justiça se equilibram e se completam. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!

Leia também:
Locatário de casarão incendiado de Caxias lamenta perda de estofaria e desaparecimento de amigo 
Corpo carbonizado é encontrado após incêndio de casarão histórico em Caxias
Mulher é morta com tiro na cabeça em casa, em Caxias do Sul

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros