Com temática familiar, espetáculo "Entrelinhas" estreia sexta em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Como as nossas mães16/05/2018 | 07h35Atualizada em 16/05/2018 | 14h08

Com temática familiar, espetáculo "Entrelinhas" estreia sexta em Caxias do Sul

Peça, com sessões de sexta a domingo, traz a história de três mulheres cuja relação inclui poder, proteção e amor

Com temática familiar, espetáculo "Entrelinhas" estreia sexta em Caxias do Sul Hugo Araujo/Divulgação
Priscila Weber Massairo interpreta a personagem Cecília Foto: Hugo Araujo / Divulgação

O pensamento sartreano ensina que não importa o que fizeram com você, mas sim o que você faz com aquilo que fizeram com você. Seguindo esse pensamento, a artista Priscila Weber Massairo, 39 anos, escreveu o texto que deu vida à peça Entrelinhas, que estreia na próxima sexta-feira no Tem Gente Teatrando Espaço Cultural, em Caxias do Sul

O espetáculo costura, pela história de três mulheres — a filha, a mãe e a avó — o tecido de um relacionamento familiar revestido de poder, proteção e amor. Priscila, autora do texto, interpreta Cecília, uma mulher frustrada que pensa não ter tido chance de escolher o próprio destino por ter casado e engravidado jovem demais. Agora, ela pretende reviver a vida que não viveu por meio da filha, Bia:

— A Cecília tenta projetar seus sonhos na filha, e a avó, Marta, é a pessoa que vem salvar essa menina. É uma história de amor entre mães e filhas. Sempre é uma história de amor, não é? Mas cada uma demonstra de modo diferente — diz Priscila. 

A ideia de escrever Entrelinhas foi inspirada pelo texto Querida Mamãe, de Maria Adelaide Amaral, que Priscila interpretou há alguns anos. A história de Cecília, semelhante à de muitas mulheres que foram mães ainda jovens e que buscam recuperar o tempo perdido, vem de encontro com a atitude protetora de Marta, que procura salvar Bia das manipulações da mãe.

— A história é vista da perspectiva da Cecília, sobre como ela viu o amor da sua mãe. Enquanto mãe, a gente repele ou acaba repetindo padrões a que fomos expostos. No caso da Cecília, ela repeliu a atitude de mulher livre que Marta foi, porque, na perspectiva dela, o amor deveria ter vindo na forma de proteção, não de liberdade — explica Priscila.

O figurino, cuidadosamente criado a partir de cores simbólicas, também representa a personalidade e fase da vida de cada mulher. O vermelho, o amarelo e o azul que se movem livremente pelo palco durante os 45 minutos do espetáculo são a síntese não apenas do que cada uma das mulheres se tornou, mas também do efeito que ainda causam uma na outra.

AGENDE-SE

O quê: estreia da peça Entrelinhas.

Onde: Tem Gente Teatrando (Rua Olavo Bilac, 300, esquina com Regente Feijó), em Caxias.

Quando: sexta, sábado e domingo, às 20h.

Quanto: ingressos a R$ 10 (antecipado, à venda no local) e R$ 20 (na hora).

Lic

A peça tem financia-mento via Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com apoio cultural das Empresas Randon.

Leia também
Confira a previsão do horóscopo de cada signo para esta quarta-feira
Frei Jaime: buscar sem cessar
Sociedade por João Pulita

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros