Roteiro L'Amore Di Colonia conduz visitantes em um passeio por paisagens e lembranças no interior de Carlos Barbosa - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Memórias e Sabores13/04/2018 | 15h34Atualizada em 16/04/2018 | 08h54

Roteiro L'Amore Di Colonia conduz visitantes em um passeio por paisagens e lembranças no interior de Carlos Barbosa

Composto por oito pontos de visitação na comunidade de Santo Antônio de Castro, a rota é a opção ideal para quem aprecia o turismo rural e deseja passar momentos próximo à natureza 

Roteiro L'Amore Di Colonia conduz visitantes em um passeio por paisagens e lembranças no interior de Carlos Barbosa Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Elena Maria Possebon Zilis, 52 anos, guardou por anos o sonho de receber turistas na casa onde mora, no interior de Carlos Barbosa. Um desejo que se tornou realidade há pouco mais de um ano com o início das atividades do mais recente atrativo turístico do município, o roteiro L'Amore Di Colonia. Composto por oito pontos de visitação na comunidade de Santo Antônio de Castro, a 13 quilômetros do Centro, a rota é a opção ideal para quem aprecia o turismo rural e deseja passar momentos próximo à natureza e desfrutando da hospitalidade da vida no interior.

O Caffè di Elena é o ponto de partida para uma jornada de descobertas. Nada melhor do que iniciar o dia carregando as energias com um café colonial cheio de delícias como pães, bolos, cucas, geleias, requeijão caseiro, frios e sucos, tudo fresquinho. Para se sentir ainda mais em casa, os visitantes podem se servir de café e leite no fogão a lenha.

— É muito gratificante. Sempre gostei de receber gente na minha casa  — conta, orgulhosa, a proprietária, que durante anos trabalhou como empregada doméstica em um sítio. — A patroa sempre recebia visitas, e eu gostava de preparar tudo — completa.

Depois do café, Elena conduz os convidados pelo jardim e pelo pomar nos fundos da residência, onde é possível colher e comer direto das árvore frutas como laranja de umbigo e do céu, bergamota poncan e caqui de chocolate, entre outras.

A convite da Associação do Comércio, Indústria e Serviços de Carlos Barbosa (ACICB), o Almanaque conheceu todos os pontos do L'Amore di Colonia e o resultado você confere a seguir:

Cantinho da Ilva

Na segunda parada, os turistas conhecem a propriedade de Ilva Morelatto Tomazel, 55 anos. Doceira de mão cheia, Ilva produz mais de 20 tipos diferentes de chimias e balas de frutas. Há desde os mais comuns, como figo, uva, pêssego e goiaba, até gostos mais exóticos, como butiá, maçã com pimenta e chuchu. A que mais faz sucesso, segundo a cozinheira, é a figada.

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO:Em seguida, o passeio faz uma parada no Cantinho da Ilva. Lá, os turistas são recebidos por Ilva Morelatto Tomazel, 55 anos, e podem degustar e adquirir mais de 20 tipos diferentes de chimias e balas de frutas. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Enquanto ouvem dona Ilva contando como aprendeu a preparar os doces com a mãe e a sogra ("Desde que me conheço por gente"), os visitantes podem se deliciar degustando todos os sabores. 

— Não tem fruta que não dê pra fazer (chimia). É só fruta e açúcar. E toca-lhe fogo — ensina.

Na lojinha, é possível adquirir vidros de chimias a R$ 15 (750g) e R$ 10 (350g).

Igreja Velha

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. O passeio tem início com um farto café da manhã no Caffè Di Elena. Depois de se deliciar com os pratos, os visitantes são conduzidos ao pomar pela proprietária do local, Elena Maria Possebon Zilio, 52. NA FOTO: A Igreja Velha é o terceiro ponto de visitação. O antigo templo católico foi inaugurado em 1916 no centro da comunidade e homenageia o padroeiro, Santo Antônio de Castro.(Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Inaugurado em 8 de abril de 1916, o antigo templo erguido bem no centro da comunidade — esta fundada em 1882 — é o próximo ponto do passeio. Em seu interior, os visitantes podem apreciar belas pinturas, de autoria desconhecida. Em 1980, as celebrações passaram a ser realizadas na chamada Igreja Nova, construída em frente à antiga. Além das duas igrejas, há um ginásio, sede da Sociedade Esportiva Braço Forte de Bocha, modalidade comum entre os imigrantes de italianos e seus descendentes. Em 2014, o espaço abrigou a final mundial do campeonato desse esporte.

Carpenteria Dino

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO: Na Carpenteria Dino, Leonardo Zarpelon, 38 anos, mostra como era a antiga carpintaria do pai dele, Vivaldino Zarpelon, falecido em 2008. No galpão, ele construía barricas de madeira para armazenamento de bebidas, além de mesas e bancos, entre outros itens. Aos fundos da propriedade da família um riacho e uma pequena queda dágua. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Na Carpenteria Dino, Leonardo Zarpelon, 38, mostra como era a antiga carpintaria do pai, Vivaldino Zarpelon, falecido em 2008. No galpão, Dino construía barricas de madeira para armazenamento de bebidas, além de mesas, bancos, rodas de carroça e outros itens. Durante a visita, Zarpelon explica em detalhes o processo de fabricação dos barris, sob o olhar atento dos visitantes e da mãe, Neiva, que emociona-se ao lembrar da vida na comunidade.

—Isso aqui é a nossa história, nossa infância, nossa família— orgulha-se Zarpelon. — Não fazia sentido deixar isso aqui parado sem ninguém para compartilhar.

— Me sinto muito feliz em ver que os turistas dão valor ao que ele (Dino) fez— acrescenta dona Neiva.

Aproveite também para passear pela trilha que conduz a uma pequena cachoeira nos fundos do terreno

Rancho Andreola

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO: O almoço é no Rancho Andreola. O cardápio inclui sopa de agnoline (capeletti), polenta, carne de panela, pien, fortaia e salada. Após a refeição, os turistas são convidados a conhecer o rancho, um galpão onde podem ter contato com diversos animais (coelho, galinha, faisão, codorna, pavão, vaca, ovelha, cabra). No rancho, há também um espaço com fogo de chão e objetos antigos de ferramentaria e diversão infantil, como carrinho de lomba, por exemplo. No Rancho Andreola, a recepção é do casal Anita Borsoi Andreola, 60, e Aníbal Andreola, 66, e da filha deles, Ana Paula Andreola Buckel, 36. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Já hora do almoço, e o casal Anita, 60, e Aníbal Andreola, 66, e a filha Ana Paula, 36, abrem as portas da propriedade onde moram para receber os grupos com uma farta refeição. O cardápio inclui sopa de agnoline (capeletti), polenta, carne de panela, pien, fortaia e salada.

— Vimos no roteiro uma possibilidade de agregar valor ao que já fazíamos aqui — reflete Ana Paula, citando a produção de frutas e hortaliças orgânicas e a criação de animais de corte.

O rancho que leva o sobrenome da família é a atração seguinte. No galpão, os visitantes podem ter contato com diversos animais (coelhos, galinhas, faisões, codornas, pavões, vacas, ovelhas e cabra). Há também um espaço com fogo de chão e objetos antigos de ferramentaria e diversão infantil, como carrinhos de lomba. Um cantinho foi reservado para a imagem de Santa Rita de Cássia, de quem Aníbal é devoto.

Antes de partir, é possível adquirir queijos, licores (de cereja, hortelã, café, figo e abacaxi), pães e vinho coloniais, além de outros itens.

Colonia di Severino

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO: Na Carpenteria Dino, Leonardo Zarpelon, 38 anos, mostra como era a antiga carpintaria do pai dele, Vivaldino Zarpelon, falecido em 2008. No galpão, ele construía barricas de madeira para armazenamento de bebidas, além de mesas e bancos, entre outros itens. Aos fundos da propriedade da família um riacho e uma pequena queda dágua. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A principal atração é o passeio de carretão que leva a uma linda cachoeira. Antes disso, o grupo é recebido ao som de canções em dialeto italiano entoadas pelo casal Comercindo, 70, e Inês Zarpelon, 67, e pela filha deles, Roselane Zarpelon Andreola, 42. O nome da propriedade é uma homenagem ao pai de Comercindo, que se estabeleceu na região por volta de 1950 e com a esposa, Angela, teve 12 filhos. Durante a visita, Roselane também apresenta o casarão construído por Severino para abrigar a família.

Porão da Amélia

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO: No Porão da Amélia, Olinda Trevisol de Siqueira, 70 anos, vende peças de artesanato como toalhas, cobertas, sacolas de tecido e de dressa (palha de milho trançada). Ela também faz uma demonstração de como se costurava no passado, em uma antiga máquina de costura que pertenceu à mãe dela, dona Amélia. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Olinda Trevisol, 70, transborda de emoção ao lembrar da mãe, homenageada na sétima parada do roteiro. No Porão da Amélia, dona Olide, como é conhecida pelos mais próximos, vende peças de artesanato como toalhas, cobertas, sacolas de tecido e de dressa (palha de milho trançada) confeccionadas por ela e por conhecidos. Ela também faz uma demonstração de como se costurava no passado, em uma antiga máquina que pertenceu à mãe.

Velho Casarão

 CARLOS BARBOSA, RS, BRASIL, 13/04/2018 - Roteiro LAmore Di Colonia é opção de passeio no interior de Carlos Barbosa. O trajeto tem paradas em oito pontos na localidade de Santo Antônio de Castro. NA FOTO: Na última parada, o Velho Casarão, os turistas são apresentados ao merendin, lanche que os antigos agricultores faziam no intervalo do traballho na roça. Na época, o merendin consistia em pão, queijo, salame, chimia e vinho. No Velho Casarão, o merendin é bem mais farto e inclui quitutes como grostoli, cuca, biscoitos e café. Tudo é preparado pela família Demari: Leandro Demari, 23, Olga Maria Demari Longhi, Carlos Demari, 55, Bernardete Zilio Demari, 56, e Diego Zanatta, 29. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O Velho Casarão da família Demari finaliza o passeio. Após uma visita a um jardim cheio de memórias, no qual algumas árvores foram plantadas em homenagem a familiares já falecidos, os turistas são apresentados ao merendim, um café da tarde que os antigos agricultores faziam no intervalo do trabalho na roça. Na época, o merendim consistia em pão, queijo, salame, chimia e vinho. No Velho Casarão, a refeição é bem mais farta e inclui quitutes como grostoli, cuca, biscoitos e café.

— É sempre uma troca de experiências. Aprendemos e ensinamos a cada visita — afirma Leandro Demari, 23.

O nome do lugar é uma referência à canção homônima de Teixeirinha, cuja letra diz "Velho casarão já quase tapera / Da grande figueira sombreando o telhado / Se ela falasse contava a história / De quem te plantou há um século passado." Em frente à moradia dos Demari há uma imponente figueira recepcionando quem chega.

MAIS:

A iniciativa de estruturar o roteiro partiu da ACICB. Antes de começar a receber os turistas, os empreendedores tiveram, durante aproximadamente dois anos, oficinas de hotelaria, administração, recepção, jardinagem e gastronomia ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Serviço
:: O passeio é realizado com grupos de, no mínimo, 15 pessoas, com início às 9h e término às 17h. Caso haja turmas menores, a organização pode reuni-las na mesma saída.
::  O custo por pessoa é R$ 124 (adultos) e R$ 62 (crianças de oito a 12 anos). Crianças até sete anos são isentas do pagamento. O valor inclui a presença de um condutor (guia) e as três refeições. Não inclui o transporte entre os pontos.
:: Caso os visitantes não queiram visitar os oito pontos do roteiro, é possível montar um passeio personalizado passando apenas pelos lugares de interesse.
:: Reservas e outras informações: com antecedência pelo e-mail lamoredicolonia@gmail.com ou pelo telefone (54) 99165-6901, com Ana.

Leia Também:
Nivaldo Pereira: Dentro do Fogo
Pedro Guerra: Entrei na academia
Confira a programação cultural deste final de semana na serra
Atração em Caxias do Sul neste domingo, Nenhum de Nós reafirma identidade latino-americana no novo EP "Doble Chapa"


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros