Frei Jaime: o respeito será sempre a melhor forma de estar ao lado da outra pessoa - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião04/04/2018 | 06h30Atualizada em 04/04/2018 | 06h30

Frei Jaime: o respeito será sempre a melhor forma de estar ao lado da outra pessoa

Cada pessoa tem sua história, seus sonhos, suas buscas e, também, suas cicatrizes

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando aos poucos. Sentindo a paz, agradecendo o amanhecer de um novo dia! Vamos lá para mais uma jornada! Há muito por ser feito. Mas o que me acompanha é a fé! Uma certeza: vai dar certo!

"Quem nunca passou pelo que passamos não está qualificado a entender nossas cicatrizes." (Andrade Moraes). 

A vida é um evento único. Cada pessoa tem sua história, seus sonhos, suas buscas e, também, suas cicatrizes. Ninguém compreende, nos mínimos detalhes, o que o outro está sentindo. Quanto muito pode imaginar ou tentar pensar na intensidade de algumas alegrias e de determinados sofrimentos. Para saber da dor alheia é necessário ter passado por situação igual ou semelhante. Mesmo assim, permanece a incerteza, pois cada um sente de um jeito único, pois carrega dentro de si um universo que não pode ser totalmente detalhado. 

O respeito será sempre a melhor forma de estar ao lado da outra pessoa, no silêncio de quem não quer invadir a privacidade e nem relativizar a dor alheia. Compreender a dimensão e a proporção das dores humanas parece não ser a preocupação mais presente nos contatos diários. Respeitar a dor do outro não é uma obrigação, mas faz parte da postura ética e do próprio humanismo. Somente quem vivenciou determinada situação sabe o real significado. Uma cicatriz não é um sinal na superfície, apenas. Toda cicatriz tem uma longa história, com incontáveis detalhes, tendo como desfecho a superação. A visibilidade advinda das cicatrizes é uma pequena amostra de que uma luta foi empreendida, com vistas à vitória. 

Como é importante respeitar as dores que cada um já passou na caminhada por este mundo. Ninguém jamais saberá como a outra pessoa deu conta daquele momento. O respeito sempre fará bem, independente da situação e do momento. Respeitar é não invadir o espaço sagrado do outro, é estar presente sem a pretensão de relativizar os sentimentos advindos das situações vivenciadas. Se não for possível saber o quanto o outro já sofreu, é possível silenciar e ficar próximo, sem julgar, sem multiplicar palavras. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!

Leia também:  
Veja quem são os 10 mil gaúchos que foram convocados pelo INSS para revisão de benefícios
Serra precisa de investimentos de quase R$ 6 bilhões em logística até 2039, aponta estud

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros