Frei Jaime: o perfeccionismo tem acrescentado dureza à vida - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião07/04/2018 | 06h50Atualizada em 07/04/2018 | 06h50

Frei Jaime: o perfeccionismo tem acrescentado dureza à vida

Querer tudo perfeito pode ser uma qualidade, mas também pode ser uma fonte de sofrimento

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A leveza é a companheira mais próxima do sábado... Que bom poder sentir a própria respiração, fazer tudo com mais serenidade, sentir o compasso dos próprios passos... Viver é formidável! Sejamos sempre agradecidos! 

"Não enlouqueça buscando a perfeição. Alguns defeitos são importantes." 

O perfeccionismo tem acrescentado uma certa dureza à vida. Querer tudo perfeito pode ser uma qualidade, mas pode, ao mesmo tempo, ser uma fonte de sofrimento. Dar o melhor de si, fazer de tal forma que se aproxime da perfeição é um jeito eloquente de ser e de viver. Porém, não convém deixar no esquecimento a dimensão humana, isto é, não faz bem esquecer que todos carregam consigo limitações e defeitos. Se não fossem os defeitos, haveria um grande risco de se aproximar do orgulho e da autossuficiência. Muitas pessoas não aceitam nem os próprios erros e muito menos os dos outros. 

Quanta energia desperdiçada no afã de querer ser simplesmente perfeito. Os defeitos obrigam o exercício da humildade e da simplicidade. O ideal é aproximar-se, o quanto possível, da perfeição. Não faz bem, de forma alguma, enlouquecer diante de uma falha ou de um erro que acarretou lágrimas e sofrimentos. É interessante e aconselhável não perder de vista o ideal: desenvolver os dons, acrescentar melhorias, retocar algumas arestas. Alguns tropeços são praticamente inevitáveis. Com a chegada da maturidade é possível aprender com aqueles tropeços jamais pensados, com a necessidade de pedir desculpas, com a serenidade de reconhecer as próprias falhas. Para chegar ao patamar desejado é importante desfazer o ímpeto do orgulho, a pretensão de sempre julgar os outros e a tendência natural de sentir-se superior aos demais. 

Aceitar alguns defeitos é uma tarefa árdua, um trabalho que não conhece fim. É evidente que ninguém deve abandonar a busca pelo constante aprimoramento. No entanto, é um diferencial estar em alerta para não esquecer de viver como humano. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços!  

Leia também
Veja quem são os 10 mil gaúchos que foram convocados pelo INSS para revisão de benefícios
Serra precisa de investimentos de quase R$ 6 bilhões em logística até 2039, aponta estud

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros