Confira os pontos fortes de cada um dos indicados ao Oscar de melhor filme - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Cinema 02/03/2018 | 15h55Atualizada em 02/03/2018 | 17h43

Confira os pontos fortes de cada um dos indicados ao Oscar de melhor filme

Premiação ocorre na noite deste domingo

Confira os pontos fortes de cada um dos indicados ao Oscar de melhor filme Fox/Divulgação
"A Forma da Água" é o concorrente com mais indicações Foto: Fox / Divulgação

Fãs de cinema já devem estar com suas apostas prontas para conferir a 90ª edição do Oscar, que será realizada neste domingo, em Los Angeles. A apresentação ficará por conta do comediante Jimmy Kimmel e os filmes A Forma da Água, Dunkirk e Três Anúncios para um Crime lideram o ranking das indicações. A RBSTV transmite a festa do Oscar ao vivo, após o Big Brother Brasil. Participam da cobertura o jornalista Artur Xexéo, a apresentadora Maria Beltrão e a atriz Dira Paes, que estreia como comentarista. No canal pago TNT, a transmissão começa às 20h30min, com a cobertura do tapete vermelho. 

Confira abaixo os pontos fortes dos nove concorrentes a melhor filme.

ME CHAME PELO SEU NOME
3 indicações 
Filme
Ator (Timothée Chalamet)
Roteiro Adaptado (James Ivory)

Pontos fortes
Inspirado no romance escrito por André Aciman, o diretor italiano Luca Guadagnino entrega um recorte sensível e envolvente sobre a descoberta do amor. Na história, o relacionamento entre o adolescente Elio (Timothée Chalamet) e o universitário Oliver (Armie Hammer) ganha um viés que foge aos clichês da temática romântica. Essa originalidade é o grande trunfo do filme, assim como a química entre os atores e a fotografia de arrancar suspiros. Há ainda o flerte dos personagens com a literatura e com a música para completar essa aura de encantamento da história. É como se o longa — que se passa numa cidade no interior da Itália — enchesse o espectador com a luminosidade de um sol de verão. 

Preste atenção
Na relação de cumplicidade entre o adolescente Elio e o pai (vivido por Michael Stuhlbarg, em ótima performance). Há uma cena especialmente cheia de significado na qual ele dá dicas ao filho sobre o amor. 

Oscar que queríamos dar...
de final mais tocante
de amor de verão mais deslumbrante (para o belo Armie Hammer)

CORRA!
4 indicações
Filme 
Diretor (Jordan Peele)
Ator (Daniel Kaluuya)
Roteiro Original (Jordan Peele)

Pontos fortes
Corra! usa uma trama aparentemente impossível para falar de um assunto, infelizmente, muitíssimo real. A intolerância racial aqui ganha uma roupagem de suspense (com pitadas bem expressivas de terror) e confere uns socos bem dados na cara do espectador ao ironizar uma sociedade que ainda entende que negros devem ser submissos perante brancos. É uma aflição do início ao fim.

Preste atenção
Na representatividade de Jordan Peele, quinto cineasta negro a ser indicado na categoria melhor diretor (pode ser o primeiro a, de  fato, conquistá-la). Existe a chance de que ele realize a façanha de levar ainda os prêmios como produtor e roteirista. E olha que Corra! é só o longa de estreia de Peele.  

Oscar que queríamos dar...
de interpretação mais angustiante para a atriz Betty Gabriel, que a vive a robótica empregada da casa.

LADY BIRD
5 indicações
Filme
Diretor (Greta Gerwig)
Atriz (Saoirse Ronan)
Roteiro Original (Greta Gerwig)
Atriz Coadjuvante (Laurie Metcalf)

Pontos fortes
Representante indie (sempre tem um, ainda bem) dentro da premiação, Lady Bird usa a descontração para dor tom às — já tantas vezes retratadas — crises da adolescência. O filme descreve acontecimentos que vão moldando a personalidade da protagonista e ganha ao aprofundar em questões como a relação da jovem com a determinada mãe e o com sensível e fracassado pai. 

Preste atenção
Na veia autoral do trabalho de Greta Gerwing, mais conhecida do público como atriz. Lady Bird é o segundo filme dirigido por ela e com o qual pode vencer como diretora e roteirista. No Globo de Ouro, ela foi ignorada nas indicações de direção e causou frustração em Hollywood. 

Oscar que queríamos dar
de família mais vida real para o clã de Lady Bird. Cheios de problemas de convivência e enfrentando uma crise econômica, eles são apaixonantes 

DUNKIRK
8 indicações
Filme
Diretor (Christopher Nolan)
Design de Produção
Fotografia (Hoyte van Hoytema)
Edição
Mixagem de som
Edição de som
Trilha sonora

Pontos fortes
Christopher Nolan orquestra com maestria uma atmosfera que revitaliza o terror da Segunda Guerra Mundial, envolvendo o espectador do início ao fim entre bombas, tiros e a luta pela sobrevivência. Além de jogar luzes na incrível história (real) dos 400 mil soldados aliados que foram cercados pelo exército alemão e ficaram à espera de resgate numa praia francesa, o filme utiliza todos os macetes técnicos para tornar a experiência ainda mais chocante. O som é um dos personagens mais vivos da trama.  

Preste atenção
No formato que Nolan elege para contar a história, sem protagonistas, com três narrativas diferentes conectadas pela guerra. 

Oscar que queríamos dar
de cena mais angustiante para aquela na qual soldados tentam tapar buracos de bala no casco de um navio (para que ele não afunde) ao mesmo tempo que tentam desviar dos disparos. 

O DESTINO DE UMA NAÇÃO
6 indicações
Filme
Ator (Gary Oldman)
Design de Produção
Fotografia (Bruno Delbonnel)
Figurino
Maquiagem e cabelo

Pontos fortes
Filmes que retratam personagens reais sempre causam comoção no quesito caracterização e, aqui, o rosto do ator Gary Oldman simplesmente desaparece para dar lugar ao do estadista britânico Winston Churchill. É um longa de diálogos e com um trabalho dramático impecável por parte de Oldman, que está com o Oscar de melhor ator praticamente em mãos. A Londres de 1940 recriada em cena e todo o trabalho de direção de arte é primoroso.   

Preste atenção
Na ligação do filme O Destino de uma Nação com a história retratada em Dunkirk. Ambos retratam a conhecida Operação Dínamo, porém em óticas bastante diferentes: o primeiro revela o destino dos soldados ilhados sendo decidido entre quatro paredes por Churchill, enquanto o segundo mostra a situação em campo. 

Oscar que queríamos dar
de melhor beicinho para Gary Oldman, recriando uma das marcas do rosto de Churchill.

TRAMA FANTASMA
6 indicações
Filme
Diretor (Paul Thomas Anderson)
Ator (Daniel Day-Lewis)
Atriz coadjuvante (Lesley Manville )
Figurino
Trilha sonora 

Pontos fortes
Paul Thomas Anderson é perito em levar para a telona personagens super freaks. Daniel Day-Lewis foi o escolhido da vez (repetindo a parceria com o diretor no premiado Sangue Negro) para dar vida a um estilista cheio de talento e de toques. O filme mostra um lado bem excêntrico do amor e há um tom adoravelmente sombrio na história. 

Preste atenção
na protagonista feminina vivida por Vicky Krieps e sua transformação em cena. A personagem Alma é responsável por todas as viradas da trama e  é capaz de resumir num mesmo semblante os sentimentos mais antagônicos.

Oscar que queríamos dar
de esposa submissa mais empoderada para a personagem Alma (em ótima atuação de Vicky Krieps).

THE POST - A GUERRA SECRETA
2 indicações
Filme
Atriz (Meryl Streep)

Pontos fortes
Mesmo com as comparações óbvias com Spotlight (vencedor de melhor filme em 2016), The Post não é exatamente um filme sobre o fazer jornalístico. Pelo menos não somente. Aqui, as reportagens denunciando mentiras públicas com relação à atuação dos EUA na Guerra do Vietnã são um pano de fundo para falar, mais profundamente, sobre os desafios pessoais vividos pela dona do jornal The Washington Post (numa performance lindíssima da gigante Mary Streep).  

Preste atenção
No recado contemporâneo presente no filme. Exaltando o papel da imprensa e de uma mulher, Steven Spielberg diz exatamente o que precisa ser dito para o atual presidente Donald Trump, que adora desprezar ambos.  

Oscar que queríamos dar
de mulher mais inspiradora para a personagem Kay Graham (Maryl). 

A FORMA DA ÁGUA
13 indicações
Filme
Diretor (Guillermo del Toro)
Atriz (Sally Hawkins)
Roteiro original (Guillermo del Toro)
Ator coadjuvante (Richard Jenkins )
Atriz coadjuvante (Octavia Spencer)
Design de produção
Fotografia (Dan Laustsen)
Figurino
Edição
Mixagem de som
Edição de som
Trilha sonora

Pontos fortes
É difícil para um filme de fantasia conquistar a Academia — o único representante do gênero a sagrar-se vencedor de melhor filme no Oscar foi O Senhor dos Anéis — O Retorno do Rei. Assim, as 13 indicações de A Forma da Água carregam um peso ainda maior, indicando a força estética, temática e dramática do longa. Guillermo Del Toro volta a evocar o estilo fantástico de seu maior sucesso, O Labirinto do Fauno, para agora contar uma história de amor entre uma mulher muda e uma criatura habitante da água que foi capturada pelo governo. O filme mergulha, literalmente, o espectador num encantamento embalado pela música e sagrado pela água (longe das palavras).   

Preste atenção
Na forte mensagem de união e inclusão presente no filme. A história é protagonizada por pessoas (e uma criatura) que não são consideradas normais pela sociedade conservadora da época. Amar o diferente é um dos ensinamentos de A Forma da Água.

Oscar que queríamos dar
de dedo podre, para o malvado Richard (Michael Sahnnon);
de maior comedor de ovos, para a criatura; 
de amiga mais sensacional para a personagem Zelda (vivida pela ótima Octavia Spencer).

TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME
7 indicações
Filme
Atriz (Frances McDormand)
Roteiro original (Martin McDonagh)
Ator coadjuvante (Woody Harrelson)
Ator coadjuvante (Sam Rockwell)
Edição
Trilha sonora

Pontos fortes
O roteiro assinado pelo diretor Martin McDonagh coloca em cena personagens cheios de defeitos e dispostos a cometer muitos erros. A história tem diversas pitadas non-sense e faz o espectador se afeiçoar por uma mãe que perdeu a filha assassinada e passa a cobrar providências da polícia de forma, digamos, contundente demais. As interpretações viscerais agigantam o longa, com destaque para a protagonista Frances McDormand, que abocanhou todos os prêmios da temporada até agora. 

Preste atenção
Na cena em que a protagonista joga umas verdades na cara de um padre que está tentando fazê-la desistir da vingança. 

Oscar que queríamos dar
de único sensato na trama para o personagem James (Peter Dinklage, também conhecido como o Tyrion Lannister, de Game of Thrones).  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros