3por4: Karol Conka fala sobre histórico de violência doméstica em sua família - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Feminismo01/03/2018 | 16h00Atualizada em 01/03/2018 | 16h00

3por4: Karol Conka fala sobre histórico de violência doméstica em sua família

Cantora é capa da revista Glamour de março

3por4: Karol Conka fala sobre histórico de violência doméstica em sua família Cassia Tabatini/Divulgação
Foto: Cassia Tabatini / Divulgação

Karol Conka tem conquistado cada vez mais espaços – tipo a capa da revista Glamour de março – como representante oficial da “geração tombamento”. Pudera, a cantora curitibana ataca em muitas frentes quando o assunto é a liberdade e a defesa dos direitos das mulheres. Na entrevista que concedeu à revista, Karol fala de sexo (ainda repercutindo o sucesso de Lalá, sobre sexo oral), maconha, maternidade, representatividade negra e, claro, feminismo. A cantora comenta sobre como o histórico de violência doméstica em sua família – o avô espancava a avó e o pai era um alcóolatra violento – forjou nela uma forte veia contestadora. 

– Sempre vi os homens como frágeis. Não tem uma história de um homem incrível na minha família. (...) Meu radicalismo vem daí. Sei de histórias terríveis do meu pai chegar bêbado e obrigar minha mãe a transar. Mais tarde, expliquei a ela que isso já era estupro, mesmo dentro da relação – conta. 

Karol Conka para a revista Glamour de março 2018
Foto: Cassia Tabatini / Divulgação

Leia também:
3por4: Muros de Vacaria ganham grafites por meio de projeto comunitário
3por4: Grife caxiense de bolsas e calçados B.Bag lança coleção Inverno 2018 André Costantin: meus velhos  Agenda: UCS Cinema exibe "Hotel Transilvânia 2" nesta quinta, em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros