Valdir Verona faz show de lançamento do CD "Viola de 9 Cordas" nesta quinta-feira, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Música15/02/2018 | 09h00Atualizada em 15/02/2018 | 09h00

Valdir Verona faz show de lançamento do CD "Viola de 9 Cordas" nesta quinta-feira, em Caxias

Show será no teatro do Ordovás, às 20h30min. Álbum traz releituras dos 30 anos de carreira em arranjos para instrumento desenvolvido pelo violeiro

Valdir Verona faz show de lançamento do CD "Viola de 9 Cordas" nesta quinta-feira, em Caxias Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Projeto acalentado ao longo de quase dois anos, o álbum Viola de 9 Cordas será lançado em show nesta sexta-feira, na Sala de Teatro Valentim Lazzarotto, no Ordovás, em Caxias do Sul. Trata-se da realização da iniciativa do violeiro caxiense Valdir Verona de compilar em CD músicas de diferentes momentos dos 30 anos dedicados a mostrar para o país os ritmos do Sul. 

O que diferencia de uma coletânea normal é a peculiaridade que dá nome ao disco, o arranjo de cada música para a viola de nove cordas – instrumento desenvolvido por Verona em parceria com a luthieria caxiense Dominus. 

Programe-se
O quê
: recital de lançamento do CD Viola de 9 Cordas, de Valdir Verona.
Quando: hoje, às 20h30min.
Onde: na Sala de Teatro Prof. Valentim Lazzarotto, no Centro de Cultura Ordovás (Rua Luiz Antunes, 312).
Quanto: R$ 20 (R$ 10 estudante e idosos). Promoção de lançamento: ingresso + CD a R$ 30.

O disco traz nove músicas gravadas ao vivo no estúdio Emusic, em Caxias do Sul. No repertório, o violeiro apresenta releituras de temas consagrados como Grotas (1995), sua primeira obra para viola; as obrigatórias Catavento (2000) e Estações (2013); Parceria nº 2, duo de viola e gaita com a participação de Rafael de Boni;  a romântica Cores de Outono (2007), entre outras. Há apenas uma composição inédita, Milonga em Novos Tempos, faixa que fecha o álbum. 

– Foi uma experiência diferente e satisfatória gravar ao vivo no estúdio. As músicas soam mais parecidas com a forma como são apresentadas nos shows – avalia o músico.

Inspirada em instrumentos que mesclam ordens de cordas duplas e simples, como a viola nordestina (dos repentistas) e a viola caiçara (comum nos litorais de São Paulo e do Paraná), a viola de nove cordas é uma adaptação do violão de 12 cordas, em que Verona removeu três delas, obtendo três ordens duplas e três simples. O resultado é um instrumento versátil, que mistura a sonoridade típica da viola com intenção mais grave e encorpada do violão.  Para estudar ou usar em viagens, é como ter dois instrumentos em um só. 

– Por ser uma adaptação do violão, esta viola tem o equivalente à sexta corda, a mais grave, que não tem na viola tradicional – destaca Verona.


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros