Nivaldo Pereira: a liberdade do amor - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião02/02/2018 | 14h00Atualizada em 02/02/2018 | 15h22

Nivaldo Pereira: a liberdade do amor

Em Aquário, o amor ousa desafiar os pressupostos da biologia e as convenções sociais

Nivaldo Pereira: a liberdade do amor Charles Segat/
Foto: Charles Segat
Nivaldo Pereira
Nivaldo Pereira

nivaldope@uol.com.br

Sabe a figura do aguadeiro derramando seu cântaro, símbolo do signo de Aquário? Na mitologia grega, ele é Ganimedes, um jovem por quem o deus supremo Zeus se apaixonou. Sim, é um caso homossexual na vasta galeria de amores de Zeus. Transformado em águia, este raptou Ganimedes num voo rasante e consumou no ar seu desejo, levando o belo moço para viver no Olimpo como garçom dos deuses. Esse mito ilustra uma "transa cósmica" no arranjo entre o homem e o deus, definindo um amor sem a finalidade de procriar.

Ganimedes passou a viver no espaço divino, entre as ideias superiores, as quais derrama de seu cântaro como novos conceitos e possibilidades aos mortais. São visões humanitárias e tendências de progresso, mas também amores sintonizados com a liberdade do espírito. Em Aquário, o amor ousa desafiar os pressupostos da biologia e as convenções sociais. No mito primordial de Urano e Gaia, também associado a Aquário, já havia uma tensão entre as ideias do deus celeste e os limites da forma terrena.

Se essa visão abarca os amores homossexuais, de modo algum quer dizer que todos os aquarianos serão entusiastas de afetividades alternativas. Vale lembrar que a dinâmica do desejo também envolve a posição de astros como Marte, Vênus e a Lua num mapa astrológico. No entanto, pode ser comum aos aquarianos não prender o amor a convenções. Cada um na sua casa: por que não? Casamento sem documento: ótimo! Diferença de idades e classes sociais: e daí? O amor aquariano é sinônimo de amizade e liberdade. O resto é detalhe.

Como estamos no limiar da Era de Aquário, é natural que amor, sexualidade e papeis sociais estejam em debate. A passagem de Urano pelo fogoso Áries nos últimos anos evidenciou a luta de mulheres, homossexuais e transgêneros por legitimidade. É a sociedade do futuro se desenhando. Não é à toa ícones modernos como Jean Wyllys e Laerte terem o ascendente em Aquário. Como no mito, Cronos/Saturno traz a repressão conservadora. Mas Aquário adora uma peleia pelo direito de ser. E a luta continua.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros