Frei Jaime: por amor, por amizade - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião23/02/2018 | 08h38Atualizada em 23/02/2018 | 08h39

Frei Jaime: por amor, por amizade

O bem tem uma longa história, infinitos registros, realizações simplesmente fantásticas

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Abrindo aos poucos as janelas... a claridade se impõe desde cedo, não se atrasa nenhum minuto... ocupa decididamente seu espaço... Amanhece um novo dia e uma nova semana... Pensando bem: fevereiro é meio apressado... já está ensaiando despedida... Vamos à nossa gostosa luta: viver! 

"Há pessoas que nos salvam sem perceber, por amor, por amizade. Por simplesmente querer o bem." (Paolla Milnycaul).

O bem tem uma longa história, infinitos registros, realizações simplesmente fantásticas. O único detalhe é que o bem não tem divulgadores persistentes. É interessante perceber, ao contrário, como o mal recebe destaque: detalhes são divulgados, cenas são apresentadas e reprisadas, ruidosos comentários são ingeridos causando indigestão. Não é verdade que o mundo piorou e que as pessoas só pensam em si. O bem continua vitorioso, a bondade sempre esteve em alta. A tendência dos próximos tempos é aumentar os adeptos do voluntariado, os idealizadores do bem comum. 

Tem pessoas que se confundem com anjos ou melhor, tem anjos vestidos e revestidos de humanos. São aquelas pessoas que alegram a vida dos outros, só pelo fato de existir. Elas não precisam fazer muitas coisas, basta saber que elas caminham, lado a lado, sempre atentas em ajudar. São salvadoras de vidas, construtoras de esperança, realizadoras de sonhos. O que elas têm de mais precioso é o amor. Simplesmente amam, sem esperar nada em troca, realizam-se fazendo o bem. 

Normalmente são pessoas silenciosas, anônimas, até com uma certa timidez. Vivem para ajudar quem precisa, carregam consigo uma intensa luz, adoram sorrir, não cansam de abraçar. A simplicidade e a humildade são as vestimentas destas criaturas, que habitam muitos lares, residem em diversos lugarejos, são vizinhas de tanta gente. Elas não só estendem as mãos, mas juntam-as para elevar o pensamento e proferir palavras de agradecimento. Por amor, por amizade, tais pessoas curam as feridas da alma, devolvem a esperança, respiram solidariedade. Não resta dúvidas, o mundo ainda tem jeito. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros