Frei Jaime: a intensidade dos sentimentos - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 

Opinião24/02/2018 | 07h00Atualizada em 24/02/2018 | 07h00

Frei Jaime: a intensidade dos sentimentos

 A superação é feita de tentativas, erros, acertos, certezas e indecisões

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Como é bom acordar e recordar que é sábado... Normalmente a semana é feita de exigências e compromissos.... o sábado é aguardado por sua leveza e suavidade... Um intervalo é sempre uma oportunidade de respirar mais levemente, repousar um pouco mais, brindar alegremente a existência! 

"Abraço é abrigo quando o sentimento está sem teto." (Monika Jordão). 

São muitas as histórias de vida. A superação é feita de tentativas, erros, acertos, certezas e indecisões. De um jeito ou de outro, todos vão adiante ou simplesmente deixam o tempo passar. Garantir o necessário para qualificar e dignificar a existência, está implícito e arraigado no ato de querer ou ter que viver. O maior desafio é acomodar harmoniosamente os sentimentos e agregar satisfação ao desejo profundo de realização. Há dias em que verdadeiros 'vulcões' irrompem do mais profundo do ser e transbordam como que 'lavras' de desejos incontidos. 

Lidar com a afetividade não é tarefa fácil, nem mesmo para os mais letrados e provados. A sabedoria acaba sendo a reserva técnica de bom senso, que chama ao equilíbrio e inspira diferentes pensamentos e surpreendentes atitudes. Porém, quando o sentimento fica sem teto, a carência se desdobra ao ponto de esnobar agilidade e versatilidade. Por mais experiente que alguém possa ser, alguns 'tombos' são quase inevitáveis. 

Chegar ao nada não é difícil e nem impossível. Por outro lado, no momento seguinte, é necessário recompor o soneto e orquestrar melodias para dar conta das demandas existenciais. Ainda bem que o abraço é o teto impermeável que garante serenidade e ternura para colocar-se novamente na condição de viandante e continuar rumando em direção ao infinito. Quanto bem faz um abraço, quanta vida emana de braços que se abrem para acolher, afagar e recompor o que foi chacoalhado pelos desencontros e contratempos emocionais. Que ninguém economize abraços, pois são eles que arrancam suspiros e fazem a vida valer a pena. Abraçar unicamente para não deixar os sentimentos sem teto. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!
 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros