Memória: professoras da Duque de Caxias em 1967 - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Ensino28/12/2017 | 11h56Atualizada em 28/12/2017 | 11h57

Memória: professoras da Duque de Caxias em 1967

Em 1950, a cidade exibia conceituais referências como os colégios São José, São Carlos, Nossa Senhora do Carmo, entre outras

Memória: professoras da Duque de Caxias em 1967 Studio Tomazoni/Divulgação
Além da escolha pelo magistério, permaneceu também uma forte amizade no tempo Foto: Studio Tomazoni / Divulgação

Caxias do Sul possui uma tradição muito forte na área do ensino. Quando o jornalista Duminiense Paranhos Antunes elaborou um documentário histórico do município, em 1950, os exemplos das instituições escolares foram registrados em espaço generoso. Na digressão histórica, Antunes abriu a reportagem enfatizando que se conhece a cultura de um povo pelo número de escolas que possui. 

Leia também
A arte brilha no Pioneiro em 1997
Homenagens a Anna Rech em dezembro de 1977
Caxienses idealizadores do Ninho das Águias

Em 1950, a cidade exibia conceituais referências como os colégios São José, São Carlos, Nossa Senhora do Carmo, La Salle, Orfanato Santa Teresinha, Centro Cultural Tobias Barreto de Menezes, Instituto Rui Barbosa, Escola Profissional do Senai, Escola de Desenho José Eberle, Escola Normal Rural do Murialdo, entre outras.

Este trabalho solidificado no passado repercute com orgulho na atualidade. A Escola Normal Duque de Caxias, então localizada na Rua Visconde de Pelotas, onde hoje está localizada a Escola Presidente Vargas, contribuiu para a formação de milhares de jovens caxienses. A estrutura da escola oferecia um ambiente saudável e um corpo docente qualificado.

A professora Lourdes Maria Pezzi, 71 anos, guarda boas lembranças de seu período de aluna mestra. Há 50 anos, Lourdes festejou sua formatura como professora. 

Na imagem acima, percebe-se a turma integrada por Ermelinda Peroni, Noerci Alves da Fonseca, Terezinha Santini Rech, Marilene Dallavecchia, Eliana Fiorelli, Beatriz Amélia Rodrigues da Silva, Maria Solange De Zorzi, Maria Helena Belotto, Ivone Mosele Calbar, Solange Cemin, Leda Mary Belotto, Marley Colombi, Nice Salvi, Ceny Boeira, Nery Boeira, Mariza Scopel, Rosa Maria Mattioni Vieira, Maria de Lourdes Rossato, Silvia Schmitt, Déa Lermen, Jane Mari Kaiser, Vera Castilhos, Vana Pasquali e Jurema Dapont.

Formatura da professora Lourdes Maria 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (26/12/2017). Escola Normal Duque de Caxias em 19667. A professora Lourdes Maria Pezzi relata a formatura de professores em dezembro de 1967. NA FOTO, O PADRE IVO MAURI ENTREGA CERTIFICADO PARA LOURDES MARIA PEZZI.  (Roni Rigon/Pioneiro).
A professora Lourdes Pezzi lecionou até o ano de 2006 e já formou 400 professoresFoto: Studio Tomazoni / Divulgação

A vocação de ensinar faz parte da família Pezzi. Caxias do Sul, nos primórdios, foi letrada pelo italiano Abramo Pezzi, que possuía diploma de professor e que atuou no período de 1879 a 1903. Desde então, a professora Maria Pezzi enaltece que na família já foram formados 400 professores. 

Na imagem ao lado, vê-se Lourdes Maria recebendo o diploma no dia 8 dezembro de 1967, do paraninfo, o  padre Ivo Mauri.

Formatura com aplauso e evidência

 LAGUNA, SC, BRASIL - A odisseia de Giuseppe Garibaldi, matéria especial para o Caderno Doc.Indexador: Jefferson Botega
Familiares e autoridades confraternizavam com alegria o momento da formaturaFoto: Jefferson Botega / Agencia RBS

As formaturas de professores pela Escola Normal Duque de Caxias interagia com a comunidade. Conforme dados registrados no convite, houve uma missa na Catedral Diocesana e entrega dos certificados no Salão Nobre da Escola. 

Entre as autoridades homenageadas estavam o bispo Dom Benedito Zorzi, o prefeito Hermes Webber, a diretora do ensino normal Edith Marckus, o delegado de Ensino Regional Abrelino Vasata e a diretora da escola Marila Radzki Peretti.

Confira outras publicações da coluna Memória

Leia antigos conteúdos do blog Memória

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros