Frei Jaime: O diferencial, amor!  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Opinião01/12/2017 | 09h29

Frei Jaime: O diferencial, amor! 

Deixar que a exterioridade determine o que é de competência pessoal e interior é correr o risco de perder o autocontrole e, consequentemente, desfigurar a personalidade

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

O mundo está em contínuo movimento. Num certo sentido, tudo gira sem que haja uma explicação ou uma única direção. A percepção mais saliente desta movimentação está nas rápidas mudanças que atinge tudo e todos. A velocidade das transformações já não admite mais a intervenção humana. Mas há um mundo que ainda aceita ser controlado e equacionado: a interioridade de cada um. 

"O amor não faz o mundo girar. O amor é o que faz o giro valer a pena!"

Deixar que a exterioridade determine o que é de competência pessoal e interior é correr o risco de perder o autocontrole e, consequentemente, desfigurar a personalidade. Porém, todos são dotados da capacidade de amar. O amor sempre foi e será o diferencial humano. Não amar é não viver. Num mundo em momento, o amor faz o giro do mundo valer a pena. 

É impossível impedir os avanços em todas as áreas, principalmente na tecnologia. As melhorias são bem-vindas, o adequado equilíbrio está em íntima conexão com o amor. Saber amar é estar habilitado para colorir os momentos, resgatar o essencial, transcender o material e eternizar o que não foi feito para terminar. 

Vale a pena prestar atenção nos detalhes do cotidiano e sentir-se agradecido por tantas e incontáveis oportunidades que a vida oferta, do nascer ao pôr do sol. O amor é capaz de abrir caminhos jamais imaginados e proporcionar respostas às angustiantes perguntas que roubam, tantas vezes, a serenidade e a paz interior. 

Somente quem ama está habilitado para aquietar o coração e repor as necessárias energias para dar conta das respectivas demandas emocionais. 


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros