Festival Brasileiro de Música de Rua será na segunda quinzena de março - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Marque na agenda18/12/2017 | 10h34Atualizada em 18/12/2017 | 12h22

Festival Brasileiro de Música de Rua será na segunda quinzena de março

Yangos, Catavento, Luneta Mágica e a uruguaia Melaní Luraschi são as primeiras atrações anunciadas

Festival Brasileiro de Música de Rua será na segunda quinzena de março Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Indicado ao Grammy Latino, Yangos voltará a se apresentar na programação do ano que vem Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

Pode anotar na agenda: de 17 a 25 de março, músicos de todo o país (com participações especiais de fora, também) vão se apresentar em shows gratuitos nas ruas, praças, parques e escolas públicas de Caxias. É a edição 2018 do Festival Brasileiro de Música de Rua, que chega ao seu sétimo ano com novidades como dois dias de shows intensivos na Universidade de Caxias do Sul (UCS), apresentações na periferia e um dia de programação dedicada a bandas marciais.

As primeiras atrações já foram divulgadas pela organização: os grupos caxienses Yangos (indicado ao Grammy 2017) e Catavento, a uruguaia Melaní Luraschi (contemplada no edital Ibermusicas, que reúne 10 ministérios da Cultura da América Latina) e o grupo Luneta Mágica, de Manaus (AM), que chega por aqui após tocar no Lollapalooza. Segundo Luciano Balen, diretor do festival, a previsão é que a programação inclua de 30% a 40% de músicos de fora do Rio Grande do Sul. Quem é daqui também tem seu lugar, e as inscrições para músicos e bandas (daqui e de fora) que desejam se apresentar podem ser feitas até 20 de janeiro.

— Tem uma nova música brasileira, que não se restringe a um estilo, que queremos trazer para o público daqui. Além disso, o festival funciona como um amplificador da cena local para o centro do país — avalia Balen.

Leia também:
Marcos Kirst: o meio-sorriso do Pozenato
Confira dicas de etiqueta para fazer bonito nas festas de final de ano
Amores no plural

Uma mostra da abrangência do Festival Brasileiro de Música de Rua é que, pela primeira vez, ele contará com o apoio de um dos mais importantes financiadores da música no Brasil, o Natura Musical, projeto da Natura Cosméticos — a programação, realizada em conjunto com o Sistema Fecomércio — Sesc/RS, foi a única do Sul a receber essa chancela. A UCS, onde ocorre o encerramento nos dias 24 e 25, estreia como parceira.

Com os objetivos de formar público e democratizar o acesso à música, nas suas mais variadas vertentes, em 2018 o festival volta a ter atividades em escolas — serão cerca de 40, a maioria municipais —, ação que não ocorreu na edição de 2017 por falta de recursos. Serão realizadas, ainda, atividades de formação musical na Incubadora de Música, voltadas a artistas, produtores, patrocinadores e gestores de cultura.

A expectativa é que o festival reúna um público de 20 mil pessoas. Isso só em Caxias do Sul, porque, durante o ano, as apresentações do festival serão levadas também para as cidades de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Flores da Cunha, Gramado, Garibaldi e São Marcos.

Apoio 

Além da Natura Musical e da UCS, são apoiadores as empresas Metadados, Focco Sistemas de Gestão e Pisani Plásticos S.A. O festival conta com recursos das Leis de Incentivo à Cultura municipal e estadual.

Programe-se

:: O quê: Festival Brasileiro de Música de Rua — Etapa Caxias do Sul.

:: Quando: de 17 a 25 de março de 2018.

:: Onde: em ruas, praças, parques e escolas de Caxias do Sul.

:: Quanto: entrada franca

:: Inscrições para artistas: até 20 de janeiro, pelo site festivalbrasileirodemusicaderua.com.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros