Terceira edição do Festival Especial - Inclusão Pela Arte, inicia nesta sexta-feira em Caxias do Sul - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Arte e inclusão30/11/2017 | 09h00Atualizada em 30/11/2017 | 09h00

Terceira edição do Festival Especial - Inclusão Pela Arte, inicia nesta sexta-feira em Caxias do Sul

Além de shows de música, teatro e dança, programação conta com desfile de moda inclusivo e baile à fantasia

Terceira edição do Festival Especial - Inclusão Pela Arte, inicia nesta sexta-feira em Caxias do Sul Jonas Ramos/Agencia RBS
¿Nossos alunos amam música, dança, teatro, festa. No festival eles se sentem plenamente incluídos¿, diz a coordenadora técnica da Apae Foto: Jonas Ramos / Agencia RBS

Além de ser a mais bela demonstração de amor, incluir também é compartilhar aquilo que nos faz felizes. No caso do Festival Especial – Inclusão Pela Arte, cuja terceira edição se inicia amanhã, diversos artistas estarão engajados em demonstrar a pessoas com deficiência intelectual e múltipla o quanto a arte é capaz de transformar quem faz e quem a aprecia. Até a próxima sexta-feira, cinco instituições voltadas para esse público recebem uma ampla programação que inclui shows, sessões de cinema, oficinas artísticas e desfile de moda, entre outras atividades gratuitas e abertas à comunidade.

Participam desta edição o Centro Dia Caxias, as Apaes Sede, Bela Vista e Cinquentenário e a Escola Estadual Especial João Prataviera. Entre as principais atrações estão o grupo de música e dança flamenca Sonidos, a banda de jazz New Orleans e o coletivo de ritmos brasileiros Sucata Sonora. Outra parte da programação terá os beneficiados não apenas na plateia, mas assumindo o protagonismo, como no desfile de moda inclusivo, que tem a produção de Pepe Pessoa; a dança inclusiva oferecida pelo Studio de Danças Camila Oliveira, e a apresentação do grupo percussivo da Apae, o Reciclabum. 

– A acessibilidade cultural é uma demanda urgente em Caxias e o festival nasceu no sentido de tornar esse público um participante ativo da nossa comunidade cultural. Propomos a ideia de levá-los a utilizar os equipamentos culturais da cidade, mas recebemos a resposta de que para eles era igualmente importante receber a comunidade, para mostrar como é a sua rotina. Isso também porque eles têm muita dificuldade de se locomover na cidade, seja de forma intelectual ou física – destaca Robinson Cabral, diretor da Varsóvia Educação e Cultura, que realiza o projeto.

A programação também prevê práticas de ioga e meditação e bailes à fantasia com a DJ Sanda Rosa, que irão ocorrer em cada uma das entidades em dias diferentes. A coordenadora técnica da Apae, Simone De Antoni Perini, destaca que os beneficiados são apaixonados por arte e por isso a chegada do festival é aguardada com muita expectativa.

– Esse festival caracteriza muito bem aquilo que a gente busca como inclusão, que é a interação com a comunidade dita “normal”. Nossos alunos amam música, dança, teatro, festa, mas muita gente não gosta de interagir com eles. No festival ele se sentem plenamente incluídos. A gente aprecia muito essa parceria, porque a galera que participa é muito bacana – elogia. 

O festival ocorre em paralelo com a Semana Nacional da Acessibilidade e Valorização da Pessoa com Deficiência e é viabilizado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O apoio cultural é da Focco – Sistemas de Gestão.

Destaques da programação
Sexta-feira
EEE João Prataviera

— 18h: Sonidos Flamenco 

Sábado
EEE João Prataviera

— 10h: Banda New Orleans

Segunda
Apae Cinquentenário

— 08h30min: Sonidos Flamenco (música e dança flamenca)

Terça
Apae Centro Ocupacional
— 15h30min: Dança Inclusiva
EEE João Prataviera
— 10h: Reciclabum & Grupo Percussivo da APAE

Quarta
Apae – Sede Cinquentenário
— 9h e 14h: Desfile de Moda Inclusivo 

Quinta
EEE João Prataviera
— 14h: O Andarilho (Cia Garagem de Teatro)

Sexta
Apae Bela Vista

— 18h: Encerramento com New Orleans e Sucata Sonora

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros