Mostra "De Repente", de Maria Tomaselli, pode ser visitada até dezembro, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

Artes plásticas01/11/2017 | 08h59Atualizada em 01/11/2017 | 08h59

Mostra "De Repente", de Maria Tomaselli, pode ser visitada até dezembro, em Caxias

Artista austro-brasileira expõe 23 obras de temática urbana na Cubo Galeria

Mostra "De Repente", de Maria Tomaselli, pode ser visitada até dezembro, em Caxias Juliano Vicenzi/divulgação
Radicada em Porto Alegre, Maria Tomaselli transpõe para as telas a vida nas cidades, cada vez mais afastada da natureza Foto: Juliano Vicenzi / divulgação
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

As cidades estão cada vez maiores, com prédios mais altos, elevadores mais apertados e olhares de cima para o chão se apequenando lá embaixo. As casas, por vezes, chegam a parecer invertidas, e o contato das pessoas com os espaços abertos diminui na medida que as edificações aumentam.

– A natureza ficou em segundo plano – resume a artista plástica Maria Tomaselli, que assina a mostra De Repente, em exposição na Cubo Galeria, em Caxias do Sul.

Leia também:
Jaque Pauletti mostra desenhos na miniexposição "Fluxo", em Caxias do Sul

Pintora, desenhista e gravadora nascida em Innsbruck, na Áustria, mas radicada no Brasil – atualmente, reside e tem seu ateliê em Porto Alegre –, ela elegeu a temática urbana para as 23 obras dessa mostra. Em tamanhos diversos, as pinturas a óleo trazem desde pinceladas mais espichadas, lisas, até outras espatuladas, com texturas, e muitas colagens, especialmente de antigas lonas de caminhão, daquelas de tecido encerado.

– Gosto de trabalhar com as cicatrizes dos materiais, com os vestígios do tempo e da ação humana – explica Maria, destacando o efeito das costuras das lonas.

O urbano retratado nas obras tem muito do convívio forçado dos prédios, do estar em um elevador lotado sem saber exatamente o que dizer à pessoa que está a menos de 10 centímetros de nós, de ver o mundo de lá do alto. A pergunta que a artista propõe e tenta responder no seu trabalho é como os seres humanos, e a própria natureza, reagem a isso.

– Cada vez mais, temos cachorros e gatos nos apartamentos, e muitas vezes esse é o único contato com a natureza “selvagem”, com algo não totalmente controlado pelo homem.

Assim, um cachorro-ícone é um dos elementos constantes nas pinturas, assim como o contraste dos altos edifícios com pequenas casas, que aparecem retratadas de ponta-cabeça. 

Com um currículo que inclui dezenas de exposições, inclusive na Europa, Maria explica que suas obras não são produzidas especialmente para uma exposição determinada: vai trabalhando, e, quando sente que tem um conjunto que tem a ver com determinada temática, expõe.

De Repente pode ser visitada até 4 de dezembro, na Cubo Galeria de Arte Contemporânea.

Agende-se

O que: exposição De repente, da artista plástica Maria Tomaselli.

Quando: até 4 de dezembro; visitação de segunda a sexta, das 10h às 18h30min, e aos sábados, das 10h às 13h.

Onde: na Cubo Galeria de Arte Contemporânea (Avenida Itália, 288), em Caxias do Sul.

Quanto: entrada franca.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros