Dança para resgatar a cultura - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

100 Danças com Paixão16/11/2017 | 09h20Atualizada em 16/11/2017 | 16h40

Dança para resgatar a cultura

Empresária decidiu criar projeto para registrar e difundir 100 coreografias do folclore gaúcho

Dança para resgatar a cultura Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O feriado desta quarta foi movimentado pelas bandas do CTG Marco da Tradição. Localizado junto à sede da Fundação Marcopolo, no bairro São Giácomo, em Caxias do Sul, o espaço serviu de cenário para as gravações do projeto 100 Danças com Paixão, cujo objetivo é produzir vídeos sobre as danças gauchescas e distribuí-los  em diferentes plataformas, tendo como base as pesquisas desenvolvidas pelo folclorista João Carlos Paixão Côrtes. A iniciativa partiu da empresária Thatiane Pellin, depois de ter encontrado dificuldade em encontrar na internet material confiável para ajudar a filha de sete anos, integrante de um grupo de danças tradicionalistas, a tirar dúvidas sobre uma determinada coreografia.

– Na internet há muitos vídeos, mas também há muita informação desencontrada e que não reflete os estudos do senhor Paixão Côrtes – afirma Thatiane.

Assim, ela buscou na família do tradicionalista a supervisão para o desenvolvimento do trabalho e para assegurar-se de que estaria seguindo da maneira mais fiel possível os estudos de Paixão Côrtes, que em 1952 publicou, juntamente com Barbosa Lessa (1929-2002), o Manual de Danças Gaúchas. Na obra, a dupla mostra a origem das danças do folclore gaúcho – entre elas chimarrita, pezinho, caranguejo, cana-verde, xote, rancheira, pau-de-fita e balaio –, detalha seus passos e inclui partituras de algumas delas.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 15/11/2017. TRADICIONALISMO: 100 Danças com Paixão. Projeto com direção de Thatiane Pellin e do folclorista Sandro Arruda (Nikito) está registrando em vídeos danças gaúchas pesquisadas pelo folclorista Paixão Côrtes. No piloto, foram gravadas seis danças, mas o objetivo é chegar a 100. Vai depender de conseguirem a verba necessária de R$ 300 mil.  Na foto, Marina M. Paixão Côrtes e Carlos Paixão Côrtes, mulher e filho de Paixão Côrtes, fazem a supervisão do projeto. (Porthus Junior/Agência RBS)
Marina e Carlos Paixão Côrtes, mulher e filho dele, vieram a Caxias. É de Marina o desenho dos vestidos usados nas gravaçõesFoto: Porthus Junior / Agencia RBS

Nesta quarta, uma equipe formada por 30 dançarinos do Marco da Tradição e do CTG Imigrantes e Tradição gravaram as seis primeiras coreografias (Tirana do Ombro, Valsa de Mão Trocada, Mazurca de Carreirinha, Jardineira, Faca Maruja e Vanerão Sapateado) sob o olhar atento de Marina M. Paixão Côrtes e Carlos Paixão Côrtes, mulher e filho do pesquisador, que vieram a Caxias especialmente para as gravações.

– É um resgate da cultura e dos valores para as novas gerações, que dificilmente irão buscar o conhecimento em livros. Essa geração não é a geração do papel. Elas mudaram a forma de se comunicar e essa é uma forma de fazer as informações chegar a elas – salienta Carlos.

Ele acrescenta ainda que, além de servirem de subsídios para quem já conhece a cultura gaúcha, os vídeos poderão ser assistidos por quem não tem afinidade com o movimento:

– O objetivo principal é cativar o público em geral.

Depois de editados, os vídeos serão apresentados em Porto Alegre ao Paixão Côrtes. Com o aval do pesquisador, Thatiane pretende disponibilizá-los em um blog e nos perfis do projeto nas redes sociais, o que deve ocorrer, segundo ela, em dezembro. A partir daí, vem a etapa mais difícil: captar os R$ 300 mil que serão necessários para a produção de outros 94 vídeos para finalizar o projeto.

Desde que assistiu a uma palestra do tradicionalista, em julho, em Canoas, Thatiane ouviu uma frase dele que transformou em lema: 

– O mundo quer conhecer o Rio Grande do Sul através dos CTGs e nós temos que levar isso para o universo.

CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 15/11/2017. TRADICIONALISMO: 100 Danças com Paixão. Projeto com direção de Thatiane Pellin e do folclorista Sandro Arruda (Nikito) está registrando em vídeos danças gaúchas pesquisadas pelo folclorista Paixão Côrtes. No piloto, foram gravadas seis danças, mas o objetivo é chegar a 100. Vai depender de conseguirem a verba necessária de R$ 300 mil. Na foto, os dançarinos executam os passos da Jardineira, cujos primeiros registros datam de 1950. (Porthus Junior/Agência RBS)
Trinta dançarinos dos CTGs Marco da Tradição e Imigrantes e Tradição gravaram as seis primeiras coreografias que serão disponibilizadas ao públicoFoto: Porthus Junior / Agencia RBS

Além de Thatiane, o projeto tem direção do folclorista Sandro Arruda (Nikito), e apoio de Diego Muller e Marcio Bertuzzi na preparação de danças e indumentária e de Luiz Gustavo Padilha e Ezequiel de Oliveira na preparação musical. A produção é da Spaghetti Filmes.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros